Aruba aposta em proximidade com agentes para superar crise | Luxo | PANROTAS
LUXO

Aruba aposta em proximidade com agentes para superar crise

A complicada situação política e econômica que o Brasil atravessa, incluindo a recente escalada do dólar em relação ao real, já refletiu na proporção de vendas de viagens no mercado brasileiro: o Turismo doméstico cresceu enquanto o internacional estacionou. Localizada no mar do Caribe, Aruba sentiu o peso da crise nacional, mas aposta nos atrativos únicos da ilha e no contato próximo com agentes de viagens e operadores para manter sua tendência de crescimento no País.

Marcel Buono
Miriam Dabian, Carlos Barbosa e Erica Salvagni, da Aruba Tourism Authority
Miriam Dabian, Carlos Barbosa e Erica Salvagni, da Aruba Tourism Authority
“Passamos o primeiro semestre do ano com uma expectativa boa de crescimento, entre 8% e 10% em comparação com 2017, que já havia sido 10,2% mais forte que 2016. Porém, a situação do Brasil alterou o mercado do Turismo e tivemos que atualizar nossa projeção de crescimento no ano para 2%. Entre a metade de julho e setembro, não vendemos praticamente nada”, disse o diretor da Aruba Tourism Authority para o Brasil, Carlos Barbosa.

Em 2017, cerca de 15 mil brasileiros visitaram a ilha, menos que o número de turistas vindos de países como Venezuela, Colômbia e Argentina, principais mercados de Aruba na América do Sul. Porém, o plano da autoridade de Turismo do país é seguir fomentando as atrações arubanas junto a parceiros do trade para voltar aos números de outros anos, como 2015, quando mais de 25 mil brasileiros desembarcaram na ilha.

“Capacitamos mais de quatro mil agentes de viagens todos os anos no Brasil, e metade dessa capacitação é feita cara a cara. É preciso fortalecer as relações entre as partes, por isso realizamos eventos com muita frequência. A proximidade no contato gera conhecimento e, consequentemente, vendas”, continuou Barbosa.

MIX CULTURAL
Com apenas 110 mil habitantes, Aruba é um dos países mais dependentes do Turismo no mundo: cerca de 90% da economia local está relacionada à atividade. Não à toa, mais de um milhão de pessoas conhecem esse pequeno pedaço de paraíso anualmente e, segundo a diretora da Aruba Tourism Authority para a América Latina, Miriam Dabian, a taxa de retorno de turistas à ilha fica na casa dos 40%.

“Aruba é considerado o lugar mais feliz do mundo e quem nos visita percebe isso. São mais de 90 nacionalidades convivendo em harmonia na ilha. Temos clima de verão 360 dias por ano, uma população amável e hospitaleira, atividades culturais, esportivas e de lazer a cada 15 dias, mais de 250 restaurantes com os mais variados estilos gastronômicos e as praias mais bonitas do mundo, tanto que vemos com frequência fotos de praias arubanas em materiais promocionais de outras partes do mundo”, comentou Miriam.

De acordo com os dados da entidade turística, a média de ocupação hoteleira em Aruba chega aos 90% todos os anos, enquanto os voos da Copa Airlines (11 frequências semanais do Brasil) com direção à ilha possuem mais de 80% dos seus assentos ocupados e os realizados pela Avianca (14 frequências semanais), 75%.

“A saída da Gol fez com que o número de chegadas do Brasil diminuísse, mas continuamos com muitas opções de voos com conexões na Colômbia, Panamá ou Estados Unidos para os brasileiros, que são considerados os turistas que mais gastam diariamente quando viajam ao Caribe. Aruba é a melhor ilha da região e queremos cada vez mais proporcionar essa experiência única aos brasileiros que nos visitam”, completou a diretora.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA