PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Ceará espera 150 mil estrangeiros extras com hub em FOR

Wikicommons / Portal da Copa
Em julho, cerca de 440 mil turistas desembarcaram no Estado
Em julho, cerca de 440 mil turistas desembarcaram no Estado
A conquista de um centro de conexões internacionais, em operação desde maio deste ano, marca o início de uma nova fase no Turismo cearense e transforma Fortaleza em um dos principais portões de chegada de estrangeiros ao Brasil.

Em um ano, o número de voos internacionais já confirmados vai triplicar. Enquanto em 2017 eram 14 frequências semanais, chegando de oito origens, até abril de 2019 serão 48 ligações por semana, trazendo turistas de 14 cidades da América, Europa e África.

O aumento no número de turistas estrangeiros está estimado entre 60 e 70 mil por ano. O incremento projetado para dois anos deve ser de cerca de 150 mil turistas de outras nacionalidades, metade do fluxo internacional atual, segundo a Secretaria de Turismo do Ceará (Setur-CE).

Para distribuir os passageiros dos novos voos dentro do Brasil, o Estado passará a ter 40 voos nacionais diários da Latam e outros 40 da Gol até o fim deste ano. O número passará ao total de 50 voos para cada companhia até o fim de 2019.

Na avaliação do ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, a conectividade aérea é fundamental para descentralizar o fluxo interno de passageiros que chegam ao Brasil. “A parceria de companhias aéreas nacionais e estrangeiras, via Fortaleza, facilita a chegada de turistas nos diversos destinos de todo o País, encurtando o tempo de viagem e atraindo visitantes também para as outras regiões”, destacou.

HUB FORTALEZA
A primeira temporada de férias após o início das operações do hub da Air France-KLM/Gol e dos novos voos da Latam já mostra bons resultados para o Turismo cearense. Segundo a Setur-CE, cerca de 440 mil turistas desembarcaram no Ceará, em julho, número 10,9% maior que o registrado no mesmo período de 2017, quando o Estado recebeu 396 mil visitantes de outros Estados do Brasil. A receita direta foi de aproximadamente R$ 1 bilhão, representando um crescimento de 14% em comparação a julho de 2017.

Já o fluxo internacional no Aeroporto Pinto Martins, na capital, cresceu 60% em julho deste ano. Foram 42 mil visitantes, 15,8 mil passageiros a mais que em julho de 2017, o maior índice já registrado desde o início da série histórica medida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) desde o ano 2000.

“Os números estão muito bons e refletem nosso trabalho ao longo dos últimos anos, ampliando não só o número de voos internacionais, como também a oferta de voos nacionais. Isso impacta diretamente o setor e a economia do Estado”, defende o secretário de Turismo do Ceará, Arialdo Pinho.

JERICOACOARA
Jaque Queiroz
O destino localizado no extremo oeste do litoral cearense é um exemplo do impacto positivo da conectividade aérea para o Turismo. Desde o início das operações do aeroporto regional, no entorno do Parque Nacional de Jericoacoara, há um ano, o fluxo de turistas aumentou 28,46%. Foram quase 705 mil visitantes até o meio do ano, contra 548 mil no mesmo período de 2017.

Jericoacoara conta, atualmente, com 6.411 leitos, um incremento de 12,22% sobre os 5.715 do ano passado. A permanência média dos turistas também cresceu; passou de 2,5 dias para 2,7 dias, 8% a mais. E a receita com o Turismo local evoluiu de R$ 208,5 milhões, em 2017, para R$ 296,1 milhões este ano, 41,98% a mais.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA