Accor mira rede polonesa e visa dobrar seu lucro até 2022 | Investimentos | PANROTAS
INVESTIMENTOS

Accor mira rede polonesa e visa dobrar seu lucro até 2022

Durante o chamado Capital Market Day da Accor Hotels, realizado nesta quinta-feira (29) em Paris, na França, a rede hoteleira divulgou alguns dos seus planos e ambições para os próximos anos. Mesmo com mais de 4,6 mil propriedades em 100 países, a empresa segue pensando em ampliar seu portfólio e, claro, aumentar sua margem de lucro.

Divulgação/Accor Hotels
Sébastien Bazin, CEO da Accor Hotels
Sébastien Bazin, CEO da Accor Hotels
Uma das aquisições que deve ser confirmada nos próximos meses é a do grupo hoteleiro polonês Orbis. A empresa, que já tem 43% das suas ações sob comando da Accor, recebeu uma proposta para vender 100% de ações aos franceses.

Com sede em Varsóvia, na Polônia, a Orbis detém mais de 21 mil quartos dentro de 128 hotéis espalhados por Bósnia Herzegovina, Bulgária, Croácia, Estônia, Hungria, Letônia, Lituânia, Macedônia, Moldávia, Montenegro, Polônia, Romênia, Sérvia, Eslovênia, Eslováquia e República Tcheca.

De acordo com o CEO da Accor, Sebastien Bazin, a ideia para os próximos anos é contar com opções de hospedagens que possam atender a todos os segmentos e nichos, garantindo a liderança de mercado em países da Europa, África, América Latina, Oriente Médio e da região Ásia-Pacífico.

“A Accor vem passando por uma grande transformação nos últimos anos, e isso pode ser evidenciado pelo grande número de aquisições de marcas, pelo fortalecimento das nossas plataformas digitais e por uma mudança para um modelo de negócio asset-light (poucos ativos fixos e menos necessidade do capital de terceiros). Os grandes passos já foram dados, agora é hora de liberar todo o potencial do grupo”, comentou Bazin.

Segundo o CEO, a meta da Accor é dobrar seu EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) até 2022, atingindo cerca de 1,2 bilhão de euros.

“Nossas metas são ambiciosas, mas alcançáveis. Temos um portfólio vasto e equilibrado que, combinados com uma gestão rigorosa, permitirá ao grupo a criação de um cenário sustentável entre os acionistas, clientes e funcionários”, completou Bazin.

A ideia da Accor é que o aprimoramento do desempenho operacional, combinado com um Capex estável, resultará em um aumento acentuado nos fluxos de caixa recorrentes e, consequentemente, no dividendo por cada ação da rede.


*Fonte: Accor Hotels

conteúdo original: https://bit.ly/2DVIJnt
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA