American: ambiente seguro para LGBTQIA+ é compromisso permanente

|

Divulgação/Ryan Patterson
American Airlines: ambiente seguro para comunidade LGBTQIA+ é compromisso permanente
American Airlines: ambiente seguro para comunidade LGBTQIA+ é compromisso permanente
Durante o mês de junho são realizadas diversas campanhas que envolvem a temática LGBTQIA+ e a luta constante para alcançar um mundo mais justo e igualitário para os membros da comunidade. Porém, esse deve ser um trabalho não apenas restrito a um mês do ano. O que as empresas têm feito para demostrar seu apoio a este grupo? Quais medidas são tomadas diariamente para garantir a dignidade e segurança para os membros da comunidade na vida profissional?

A American Airlines, por exemplo, há muitos anos, decidiu construir um ambiente de trabalho seguro e saudável para a comunidade por meio de diversas ações, sendo reconhecida como a primeira grande companhia aérea dos EUA a proteger funcionários LGBTQIA+ ao incluir identidade de gênero e orientação sexual nas políticas de não discriminação no local de trabalho. Ao apoiar iniciativas de defesa, incluindo a oposição às leis anti-LGBTQ nos níveis estadual e federal, a empresa cria um ambiente inclusivo e de apoio para os membros das equipes e clientes.

Uma evidência da importância do trabalho realizado é o reconhecimento pela Human Rights Campaign (HRC), com a classificação mais alta no Índice de Igualdade Corporativa 2021 (CEI). A American foi a única aérea a atingir pontuação máxima quando o CEI foi lançado, em 2002, e a única a receber pontuação máxima todos os anos desde o início do prêmio.

Esses esforços de suporte à comunidade não ficam centrados apenas no país de origem da American, como também impactam ações em demais localidades, inclusive o Brasil. Um exemplo é a adoção em terras brasileiras do PRIDE, um dos grupos criados pelos próprios funcionários, que tem como intuito construir um ambiente seguro para membros da comunidade LGBTQIA+ e aliados.

Divulgação/American Airlines
Bloco da Mama, em fevereiro de 2020
Bloco da Mama, em fevereiro de 2020
"Saber que serão amparados e que terão a liberdade para se expressar da maneira como realmente são faz toda a diferença para os funcionários da American. É revigorante perceber o quão relevante o grupo se tornou, não apenas para os integrantes da comunidade LGBTQIA+ que trabalham na companhia, como também para todos os que participam das nossas iniciativas”, diz o presidente do PRIDE no Brasil, Bruno Gonçalves.

O PRIDE conta com grupos de apoio psicológico, médico e quaisquer outras necessidades que os membros apresentem, além de já ter realizado ações de solidariedade e eventos de conscientização. Um deles foi a participação no Bloco da Mama, no Carnaval de 2020. Os funcionários foram convidados a participar e todos os que compareceram ganharam uma camiseta personalizada da American Airlines PRIDE. A dona do bloco, inclusive, é o ex-executivo da American Fernando Magrin, conhecido não só pelo seu trabalho de anos na companhia, como também por dar vida à drag queen Mama Darling.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA