Sebrae recomenda mudança no atendimento de agências de viagens

|

Prevendo a retomada das atividades econômicas e como ela se dará na indústria do Turismo, o Sebrae segue organizando protocolos e materiais para orientar empresas do setor nesse movimento de volta. Em parceria com a Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagens), a organização agora elaborou um material específico para o retorno do atendimento nas agências de viagens, que precisarão adotar novos parâmetros de funcionamento para se adaptarem a uma realidade ainda marcada pelos cuidados para evitar a transmissão da doença.

A cartilha considera os dispositivos regulatórios vigentes e documentos referenciais, além de orientações e recomendações práticas importantes para os pequenos negócios que atuam na área. O protocolo aborda principalmente questões de segurança e saúde de trabalhadores, gestores e dos clientes.

Divulgação
Sebrae elenca as medidas práticas para a retomada das agências de viagens
Sebrae elenca as medidas práticas para a retomada das agências de viagens
A primeira recomendação do documento é para que as agências estejam atentas aos protocolos de funcionamento preconizados pelos gestores públicos de suas cidades. Outra recomendação é para que os empreendedores busquem informações sobre os protocolos de seus fornecedores (companhias aéreas, hotéis, empresas de cruzeiros, aeroportos, parques, entre outros) e a adoção dos protocolos específicos de serviço de transporte - se a agência oferecer este serviço.

DICAS PRÁTICAS DO SEBRAE

Cuidados com o espaço físico

- Limpe e desinfete os locais/ambientes, áreas comuns e de lazer no intervalo entre turnos e das estações de trabalho sempre que houver a designação de um trabalhador para ocupar o posto de trabalho de outro.

- Higienize constantemente os vestiários, sanitários e banheiros.

- Adote procedimentos para, na medida do possível, evitar tocar superfícies com alta frequência de contato, como botões de elevador, maçanetas, corrimãos etc.

- Planeje um espaço separado para recepção de mercadorias, estoques e outros insumos;

- Opte pela ventilação natural nos locais de trabalho. No caso de aparelho de ar condicionado, evite recirculação de ar e verifique a adequação de suas manutenções preventivas e corretivas.

- Sanitize, semanalmente, o ar-condicionado se for o único sistema de ventilação do ambiente.

- Garanta um espaço reservado para guardar bolsas e itens pessoais dos colaboradores.

- Coloque os desinfetantes de mãos (álcool em gel) em locais de destaque.

- Diminua a capacidade de público do estabelecimento, de modo que seja possível minimizar o contato.

Orientações para os colaboradores

- Disponibilize equipamento para verificação da temperatura corporal.

- Oriente que os colaboradores devem vestir o uniforme, ou roupa de trabalho, somente no local de trabalho.

- Oriente os colaboradores para adotarem procedimentos contínuos de higienização das mãos, com utilização de água e sabão em intervalos regulares.

- Adote medidas para diminuir a intensidade e a duração do contato pessoal entre trabalhadores e entre esses e o público externo.

- Priorize agendamentos de horários para evitar a aglomeração e para distribuir o fluxo de pessoas.

- Escolha um colaborador para fiscalizar se os novos procedimentos estão sendo efetuados da forma estabelecida. Trocar de colaborador periodicamente para essa função.

- Proíba reuniões internas presenciais e evite deslocamentos de viagens.

- Estabeleça home office rotativo da equipe.

- Promova workshops para orientação sobre os procedimentos de segurança e prevenção.

Cuidados com os clientes

- Priorize o atendimento de forma remota (internet ou telefone), principalmente pensando nos públicos que são mais vulneráveis à covid-19.

- Organize uma área de chegada para clientes disponibilizando álcool em gel para higienização das mãos e medidas para higienização das solas dos sapatos como um borrifador com álcool 70% ou tapete com desinfetante.

- Atenda à exigência de manter a distância mínima de segurança de 1,5 metros entre os clientes e colaboradores.
Procure realizar a abertura em horários diferentes, para que o tráfego de clientes e profissionais não coincida com o pico de movimento do transporte público.

- Informe aos clientes que o seu estabelecimento é comprometido com as boas práticas e com a segurança, para que eles se sintam seguros. Treine a equipe para falar sobre as medidas de segurança, utilize cartazes por onde o cliente circular. Também faça comunicação no site e/ou redes sociais.

- Restrinja a circulação interna apenas ao necessário.

- Disponibilize máscaras aos clientes sempre que solicitado.

- Forneça ao cliente informações sobre os protocolos dos destinos e fornecedores envolvidos na viagem adquirida.

O manual, com todas as dicas e orientações do Sebrae, pode ser encontrado aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA