CONSOLIDADORAS

Prevenção de fraudes ainda é prioridade na Air Tkt

Divulgação/Air Tkt
O diretor executivo da Air Tkt, Ralf Aasmann (foto), afirmou que 2018 foi um ano estável e positivo para todos os seus dez associados. “Conseguimos fechá-lo com resultados satisfatórios e a convicção de que executamos importantes ações para melhorias no setor”, disse ele, referindo-se principalmente ao trabalho que foi desenvolvido para prevenção de fraudes e inadimplência.

Segundo Aasmann, combater fraudes já é uma das principais causas da associação. O objetivo da entidade neste conselho é representar o trade turístico e aprimorar a segurança na aquisição dos serviços de viagem. Nesse quesito, um dos grandes destaques foi a entrada para o conselho PCI SSC (Iata) no Brasil. O tema também será pauta de diversas ações da Air Tkt em 2019, adianta o diretor.

A esperança da associação é que as empresas aéreas – nacionais e estrangeiras – voltem a olhar para o Brasil, com inauguração de novas rotas e aumento de frequências. “O Brasil tem muita riqueza e nós temos muito potencial para crescer no turismo receptivo e emissivo”, apontou Aasmann.

No ano passado, a Air Tkt foi responsável por 96% do volume de negócios do setor de consolidação de bilhetes aéreos, estimulada por novidades como o ingresso da Sakuratur e o retorno da Flytour Gapnet e da Rextur Advance ao quadro de associados.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora