Mônaco supera meta da coleta de lixo eletrônico no Brasil

|

Emerson Souza
Fernando Perfeito, da Greenk, e Renata Rimbano, do Visit Monaco
Fernando Perfeito, da Greenk, e Renata Rimbano, do Visit Monaco
O Visit Monaco e o Movimento Greenk divulgaram hoje os resultados de uma ação conjunta, lançada no início do ano, que instalou 15 pontos de coleta de lixo eletrônico na cidade de São Paulo.

Entre locais como os parques do Ibirapuera, Trianon e Burle Marx, já foram coletadas mais de 5,6 toneladas de objetos sem uso, incluindo pilhas e celulares – número 41% acima da meta inicial de quatro toneladas. “Assinamos um acordo com o destino de Mônaco e a Prefeitura de São Paulo. Em pouco mais de seis meses, foram realizadas 53 coletas”, explica o diretor geral da Greenk, Fernando Perfeito.

Dentro da campanha que tem como slogan "Green is the new Glam", todos os funcionários da Copastur participaram hoje de uma capacitação no escritório da empresa, na capital paulista. No local, houve também uma coleta onde os participantes levaram os seus lixos eletrônicos para descarte.
Emerson Souza
Coleta de lixo eletrônico na Copastur, em São Paulo
Coleta de lixo eletrônico na Copastur, em São Paulo

“A ação será concluída no final deste ano e estamos em processo de estudo sobre o que podemos fazer para mantê-la ou criar outras ações diferentes de Mônaco no Brasil. Os coletores tiveram uma aceitação muito grande e foi um sucesso porque as pessoas tinham o lixo, mas não sabiam onde descarta-lo”, afirma a gerente de Contas e Vendas da GVA, que representa o destino no Brasil, Renata Rimbano.

IDENTIDADE SUSTENTÁVEL

Na Europa, Mônaco tem como um dos pilares de desenvolvimento a sustentabilidade e investe globalmente na conscientização de outros destinos. Cerca de 3% dos veículos do principado são híbridos ou elétricos, que poluem menos, e há também um movimento do setor hoteleiro.

Marcas como Le Meridien, Fairmont e Novotel fazem parte deste grupo e há empreendimentos que já optaram por lâmpadas mais econômicas, ingredientes orgânicos nas cozinhas e distribuição de materiais informativos sobre a importância de preservar o meio-ambiente.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA