DESTINOS

Brumadinho receberá R$ 62 mi do MTur para recuperar Turismo

Wikicommons
Aporte do Ministério do Turismo será usado para estimular meios de hospedagem, agências de viagens e outros empresários do setor a investir em Brumadinho após desastre
Aporte do Ministério do Turismo será usado para estimular meios de hospedagem, agências de viagens e outros empresários do setor a investir em Brumadinho após desastre

O Turismo de Brumadinho receberá um aporte de R$ 62 milhões do Ministério do Turismo para se recuperar do rompimento da barragem, em janeiro deste ano. O anúncio foi feito pelo ministro Marcelo Álvaro Antônio, e o dinheiro deve sair do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) para o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

Terão acesso ao crédito os prestadores de serviços turísticos de Brumadinho e entorno com cadastro no Cadastur, do MTur. De acordo com a entidade, cerca de 7,2 mil empresários estão aptos a receber recursos do aporte, sendo a maioria de micro empresas, entre meios de hospedagem, agências de viagens, locadoras e transportadoras turísticas.

LEIA MAIS
Barragem rompe em Brumadinho (MG); Inhotim não é atingido
Inhotim reabre no sábado (9) com entrada gratuita
Turistas de pousada estão entre desaparecidos em Brumadinho

O objetivo, segundo o ministério, é recuperar o Turismo da cidade com a "linha de crédito extraordinária", barateando o financiamento para o setor e reativando a atividade econômica da região. Impulsionar os projetos de infraestrutura turística e a compra de máquinas e equipamentos estão entre as principais metas de Marcelo Álvaro.

“O momento é de luto e consternação, mas nós do governo federal estamos com corações, olhos e canetas voltados para o auxílio a toda comunidade atingida. Precisamos agir agora e evitar que as circunstâncias aprofundem ainda mais as feridas dessa tragédia. O Turismo vai devolver esperança à cidade”, declarou o ministro, que é mineiro, nascido na capital Belo Horizonte.

Álvaro anunciou ainda a construção de um memorial em homenagem às centenas de vítimas da tragédia. “Esse crime não pode ser esquecido. A lama não vai encobrir ou apagar a história. Memoriais evitam que novos crimes semelhantes ocorram, porque não nos deixam esquecer tamanha dor”, afirmou.

INHOTIM REABERTO

Após duas semanas em luto por solidariedade às famílias e comunidades atingidas pelo desastre, o Instituto Inhotim foi reaberto, e recebeu a visita do ministro neste fim de semana. Em reunião com Álvaro, o diretor-executivo do espaço, Antônio Grassi, destacou que o Inhotim deve ser o principal motor para o Turismo da cidade se reerguer.

Divulgação
Instituto Inhotim deve ancorar recuperação de Brumadinho pós-rompimento da barragem
Instituto Inhotim deve ancorar recuperação de Brumadinho pós-rompimento da barragem

Grassi destacou a necessidade de mostrar ao País que "o museu está em pleno funcionamento e que quanto mais visitantes receber, mais terá a capacidade de ancorar a retomada do município como destino turístico."

O prefeito de Brumadinho, Avimar de Melo, também destacou a função essencial do Inhotim nesta retomada após o rompimento da barragem, mas lembrou: "Precisamos do apoio do governo federal. Se isso não acontecer, fecharemos as portas da cidade. A cidade está em luto, desanimada. Então o nosso acordo é investir pesado no Turismo, com Inhotim como carro chefe", encerrou.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA