DESTINOS

Governo de SP investe R$ 58 mi em nova campanha de marketing

O governador de São Paulo, João Doria, reuniu mais de 600 prefeitos para lançar a nova campanha de marketing do Estado, intitulada “São Paulo Para Todos”, e assinar o compromisso de liberar uma verba de mais de R$ 231 milhões dos orçamentos de 2019 e 2020 para a assinatura de convênios com municípios de interesse turístico.

De acordo com o governante, o investimento no primeiro ano da nova marca de São Paulo será de R$ 58 milhões, sendo que o Estado entrará com R$ 18 milhões e as companhias aéreas associadas à Abear entrarão com os outros R$ 40 milhões. No próximo ano, as empresas serão responsáveis pela injeção de mais R$ 44 milhões em ações de mídia e promoção do destino.

Emerson Souza
João Doria apresenta nova marca de promoção do Estado de São Paulo
João Doria apresenta nova marca de promoção do Estado de São Paulo
“Esta campanha consagra o Turismo como fator de desenvolvimento econômico, gerador de empregos, valorizando a cultura e as características regionais. Desde o começo do ano, esta campanha foi planejada para mostrar o que São Paulo tem dentro da sua força turística. O Turismo na capital, na Grande São Paulo, no litoral e no interior”, afirmou João Doria durante o evento realizado no Palácio dos Bandeirantes.

O investimento das companhias aéreas no projeto faz parte das contrapartidas pela redução do ICMS sobre o querosene de aviação, anunciado em fevereiro deste ano. Além do aporte financeiro, as empresas também ficaram responsáveis pelo incremento da malha aérea, aumentando a conectividade interna, interestadual e internacional.

João Doria ainda afirmou que a diminuição da alíquota de 25% para 12% será responsável pela criação de cerca de 59 mil empregos em 2019 e cerca de R$ 200 milhões em impostos resultantes do aquecimento econômico estadual, que passará a contar com mais voos e mais aeronaves abastecendo nos aeroportos de Guarulhos, Congonhas e Viracopos, principalmente.

Emerson Souza
João Doria cumprimenta Eduardo Sanovicz, presidente da Abear
João Doria cumprimenta Eduardo Sanovicz, presidente da Abear
“Nosso objetivo é atender a todo o Estado, priorizando a economia criativa e a segurança pública para que os planos saiam do papel. É a primeira vez que um programa do gênero é realizado em São Paulo, com uma secretaria monitorando toda a questão dos benefícios fiscais. O que inicialmente é um sacrifício fiscal acaba virando um ganho fiscal no fechar das contas”, completou o governador.

Entre as autoridades presentes no evento, estiveram o secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinícius Lummertz, o secretário da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles, e o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.

“A vida da população depende da movimentação econômica, e é isto que estamos promovendo com uma série de medidas adotadas, como a abertura do capital estrangeiro na aviação, o incentivo à expansão da conectividade e a questão da cobrança da bagagem, por exemplo. Temos que acelerar a economia e aumentar a competitividade entre as empresas do setor”, comentou Vinicius Lummertz.

Emerson Souza
Marco Vinholi, Rodrigo Garcia, João Doria, Henrique Meirelles e Vinicius Lummertz
Marco Vinholi, Rodrigo Garcia, João Doria, Henrique Meirelles e Vinicius Lummertz
“Países desenvolvidos apostam no Turismo há tempos, pois sabem de todo o seu poder agregado. Vamos começar pelo incentivo das viagens pelo Estado pelos paulistas, depois passaremos para a chegada de viajantes de outros Estados e, posteriormente, focaremos na atração de mais turistas internacionais. São Paulo não tinha uma marca, mas agora tem toda uma estratégia”, completou o secretário.

De acordo com Lummertz, por meio da união de esforços das esferas pública e privada, entre os objetivos estão: dobrar o número de turistas internos em São Paulo e quadruplicar a quantidade de estrangeiros que desembarcam na capital paulista todos os anos. Nos próximos meses, companhias aéreas trabalharão com mais força para incentivar o stopover na maior cidade da América do Sul.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora