WTTC pede que não estigmatizem asiáticos por coronavírus

|

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) divulgou um comunicado nesta terça-feira (11) reforçando que turistas asiáticos não devem ser estigmatizados por conta do surto do novo coronavírus originado na China. Até o momento, 98% das mais de 40 mil pessoas infectadas pela doença são chinesas.

Pexels.com
Chineses representam cerca de um quinto dos turistas internacionais
Chineses representam cerca de um quinto dos turistas internacionais
“O problema do coronavírus não será resolvido discriminando indivíduos ou grupos de algum país, como China ou outros da Ásia. É importante que o setor de viagens e Turismo desempenhe seu papel para conter a propagação da doença, mas não excluindo o maior contingente de turistas do planeta”, disse a presidente do WTTC, Gloria Guevara.

LEIA TAMBÉM
Crescimento econômico mundial cairá devido ao coronavírus
Setor de viagens corporativas é afetado pelo coronavírus
Coronavírus: ocupação hoteleira na China cai 75%

“Não há dúvidas de que o Turismo emissivo e receptivo chinês traz enormes benefícios culturais e econômicos para o mundo. No WTTC, acreditamos que o setor é uma força que promove o bem e une as pessoas independentemente de suas nacionalidades”, completou a mexicana.

Com quase 1,4 bilhão de habitantes, a China representa cerca de um quinto dos viajantes internacionais atualmente e, de acordo com as estatísticas do órgão, nos últimos dez anos, o setor registrou um crescimento de 700% no país.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA