OMT pede por responsabilidade nesta retomada

|

Há quatro meses, a OMT pediu paciência a seus membros, ao setor de Turismo e aos próprios turistas. Nesta semana, a Europa lidera o caminho para reiniciar o Turismo, com destinos em toda a zona Schengen novamente abertos. A liberação das fronteiras terá um impacto imediato e significativo nas economias e nos meios de subsistência.

Wikicommons
Zurab Pololikashvili, da OMT
Zurab Pololikashvili, da OMT
Para refletir isso, a OMT está mudando de direção na forma como apoia seus Estados-Membros e o Turismo em geral. Nesta semana, as reuniões oficiais presenciais serão retomadas e uma delegação fará uma visita oficial à Itália e à Cidade do Vaticano.

“Esta é uma oportunidade de mostrar nosso apoio ao Turismo e a um país que não é apenas um verdadeiro líder global do setor, mas que foi um dos mais afetados pela pandemia de covid-19 em toda a Europa. Nossa visita à Itália nos permitirá aprender mais sobre as medidas importantes que estão sendo tomadas para tornar o Turismo mais sustentável, mais resiliente e mais inovador”, diz o secretário-geral da entidade, Zurab Pololikashvili.

Esta será a primeira de uma série de visitas, à medida que o mundo se abre novamente, permitindo ao órgão dar o exemplo no apoio ao Turismo e tornar o setor uma ferramenta vital para a recuperação. Ao mesmo tempo, é necessário continuar sendo cautelosos, pois a crise está longe de terminar. Em outras regiões do mundo, as fronteiras permanecem fechadas ao Turismo e a pandemia continua a se espalhar.

E mesmo onde o pior parece ter passado, a ameaça do retorno da pandemia significa que é preciso agir com responsabilidade e fazer da saúde pública a prioridade. Durante esses meses difíceis, o Turismo avançou para enfrentar esse desafio sem precedentes com determinação e um espírito de solidariedade, que serão levados para o próximo estágio.

“O reinício do Turismo é um passo para acabar com muitas semanas de incerteza e substituí-lo por um renovado senso de confiança. À medida que nos reencontramos pessoalmente, podemos construir confiança, a base essencial à medida que trabalhamos juntos para crescer mais forte e melhor. Mas isso só funcionará se agirmos com responsabilidade”, finaliza.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA