Mato Grosso do Sul promove campanha educativa para retomada do Turismo

|

De olho na retomada segura da atividade turística, a Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur MS) desenvolveu uma campanha que prioriza a conscientização de turistas diante da necessidade de utilizar protocolos de biossegurança durante a pandemia de coronavírus. Intitulada ‘Vem, mas vem de máscara!’, a campanha foi lançada oficialmente durante o ABAV Collab.

A campanha pretende valorizar os diferenciais do próprio Turismo do Mato Grosso do Sul, que são tendências na procura por destinos nesta retomada como a aproximação com a natureza, vida ao ar livre, baixa concentração de pessoas, além de valorizar características do destino como rios cristalinos, possibilidades de aventuras, fauna e flora do Pantanal e gastronomia. O posicionamento de diversidade de público, trazendo representação de casais heterossexuais e homossexuais, terceira idade, família e jovens foi mantido como em outras campanhas.

Segundo o diretor-presidente da Fundtur-MS, Bruno Wendling, “sem contar o Plano de Retomada do Turismo, que teve ações emergenciais, estruturantes e planejadas, essa é a primeira ação de promoção dos nossos destinos depois do início da pandemia. Ela foi muito bem pensada e antes de lançarmos uma campanha como essa, esperamos que o trade turístico do MS se organizasse com os protocolos de biossegurança locais, que as empresas emissivas sul-mato-grossenses se reorganizassem e que a pandemia se estabilizasse aqui no estado, o que já está acontecendo segundo os dados na Secretaria Estadual de Saúde. E claro, que os próprios turistas começassem a ter a intenção de viajar novamente” pontua.

Para a gerente de Mercado da Fundtur-MS, Karla Cavalcanti, a conscientização dos turistas sobre sua responsabilidade nesta retomada deve ter apoio dos governos, operadores, agentes e demais players do setor.

“A nova campanha de promoção do Turismo de Mato Grosso do Sul é educativa, de responsabilidade e apoio ao trade sul-mato-grossense. Não adianta somente mostrarmos que os empreendimentos do estado adotaram as medidas de segurança e protocolos, que por sinal foi tudo muito bem feito. Porém os destinos não podem assumir as responsabilidades dos turistas. Ou seja, não é opcional que o turista cumpra sua parte, mas um dever. O Turismo só pode acontecer se todos os participantes, inclusive turistas, cumprirem com seu papel neste momento”, conclui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA