Turista brasileiro é prioridade para o Chile, diz Sernatur

|

PANROTAS / Emerson Souza
A diretora nacional do Sernatur, Andrea Wolleter, ressalta a importância do Brasil para o Turismo chileno
A diretora nacional do Sernatur, Andrea Wolleter, ressalta a importância do Brasil para o Turismo chileno
O Chile confirmou o crescimento das demandas de Turismo interno e internacional, o que se explica pelas medidas já adotas e em andamento, além do sucesso no processo de vacinação que já garantiu a cobertura de 90% da população com duas doses (mais de 15,8 milhões) e mais de 10 milhões de pessoas com dose de reforço.

Segundo a diretora nacional do Serviço Nacional de Turismo do Chile (Sernatur), Andrea Wolleter, o Brasil é um mercado prioritário para o Chile. Nos anos prévios à pandemia, o país estava recebendo a visita de 590 mil turistas brasileiros, com uma expectativa de crescimento. "No ano passado, os brasileiros somaram 70 mil em nosso país. Neste momento, estamos começando a recuperar e temos boas expectativas já para esta temporada de inverno”, disse ela.

Andrea Wolleter também reforça a importância da indústria no desenvolvimento econômico do Chile, especialmente na geração de empregos. “O Turismo é responsável por quase 7% do total de empregos no Chile, somando, em um ano normal, 650 mil postos de trabalho”, diz a executiva, complementando “em 2020, houve uma perda de quase 50% destes postos. Parte deles foi recuperada, mais ainda temos cerca de 100 mil empregos diretos a recuperar em nossa indústria”, finaliza.

Destacando ainda mais a importância do turista brasileiro para o destino, o Sernatur confirma outro indicador: o segundo maior GPDI (gasto médio diário individual) do Chile é do brasileiro e soma US$ 95,30, perdendo apenas para o turista chinês, que tem um GPDI de US$ 107.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA