Começa temporada de baleias no Litoral Norte de São Paulo

|


Julio Cardoso
O avistamento de cetáceos reforça o potencial de Turismo sustentável
O avistamento de cetáceos reforça o potencial de Turismo sustentável
Todos os anos, de junho a novembro, a costa brasileira tem como atrativo a temporada de baleias. E o Litoral Norte de São Paulo vem se consolidando como um dos pontos de observação de cetáceos, que chegam em águas brasileiras para se reproduzir e ter seus filhotes.

As cinco cidades que integram o Circuito Litoral Norte, como Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba, vêm registrando números recordes de avistagens de baleias e cetáceos – que também incluem golfinhos e botos. Segundo dados do Projeto Baleia à Vista, na temporada de 2021, mais de 300 baleias passaram pelas águas da região.

O Litoral Norte de São Paulo tem uma fauna marinha bem rica e diversa e, mesmo em águas mais costeiras, é possível se observar quatro espécies de baleias e sete de golfinhos, além de tartarugas, raias-manta, tubarão-baleia e uma diversidade de aves pelágicas. As baleias jubarte costumam ser avistadas entre maio e agosto.

Segundo o idealizador do Projeto Baleia à Vista, Julio Cardoso, ainda há muita pesquisa a ser feita para entender os hábitos da espécie, mas é fato que, nos últimos anos, vem sendo notado um registro maior de baleias no litoral brasileiro.

Para desenvolver o Turismo de avistamento de cetáceos, é fundamental que os municípios tenham uma infraestrutura adequada de píeres de embarque e desembarque de passageiros para esse tipo de atividade. “É uma natureza muito rica e de grande biodiversidade que pode ser explorada de forma sustentável pelo Turismo de natureza responsável, que é o tipo de Turismo que mais cresce no mundo”, acrescenta Cardoso.

Também focado em apoiar as práticas sustentáveis das cinco cidades da região turística, o Circuito Litoral Norte vem dando suporte para que Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba possam desenvolver esse potencial tanto em estrutura física, quanto de serviços.

Para a secretária de Desenvolvimento Econômico e do Turismo de Ilhabela, Luciane Leite, é essencial atuar de forma sustentável. “Os registros de baleias jubarte vêm aumentando a cada ano no arquipélago, precisamos estar preparados para trabalhar bem esta atividade sem causar impactos negativos aos animais e proporcionar uma experiência única ao turista”, disse.

A secretária de Turismo de São Sebastião, Adriana Augusto Balbo, reforça que essa é uma boa alternativa para impulsionar o Turismo na baixa temporada. “No dia 26 de maio, tivemos a primeira baleia passando pelo canal. A Setur segue promovendo o Turismo de avistagem, mas lembrando que devem ser respeitadas as normas para não assustar ou estressar os animais. Nesta temporada, a procura por passeios voltados à avistagem de cetáceos está alta, sendo uma boa alternativa para fomento do Turismo na baixa temporada”.



 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA