Setur de São Paulo melhora estrutura da Rota da Luz

|


Divulgação
Trajeto vai ganhar reforço na sinalização e abrigos para trazer mais conforto aos peregrinos
Trajeto vai ganhar reforço na sinalização e abrigos para trazer mais conforto aos peregrinos
A Setur (Secretaria de Turismo e Viagens de São Paulo) trabalha em um projeto de melhoria da infraestrutura de apoio da Rota da Luz, um dos roteiros religiosos mais emblemáticos do Brasil. A rota liga Mogi das Cruzes a Aparecida e deve atrair três mil peregrinos este ano, de acordo com a Associação dos Amigos da Rota da Luz. O caminho percorre nove municípios do Vale do Paraíba, estimulando a produção local, a gastronomia caipira e hospedagens da região.

Com apoio da CPTM, será entregue, nas próximas semanas, sinalização de reforço que marca o início da rota, na Estação Estudantes, em Mogi das Cruzes, além de um banner de divulgação com o mapa do trajeto, com informações sobre hospedagens e dicas em QR code. O percurso autoguiado de 210 Km também receberá abrigos para descanso, dando mais conforto aos peregrinos, além de uma nova remessa de passaportes, disponíveis no início da rota e carimbados em cinco pontos estratégicos. Nas últimas semanas, a Setur divulgou uma websérie da Rota da Luz.

O trajeto até o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida já conta com quase 50 hospedagens e mais de 50 pontos de apoio ao longo das nove cidades que compõem a rota: Mogi das Cruzes, Guararema, Santa Branca, Paraibuna, Redenção da Serra, Taubaté, Pindamonhangaba, Roseira e Aparecida. “As melhorias trarão ainda mais valorização dos destinos, fomento à cultura e às tradições locais”, diz o presidente da Associação dos Amigos da Rota da Luz, Ubirajara Nunes.

O Turismo religioso é um dos segmentos que mais cresce no Brasil. De acordo com pesquisa realizada pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), são realizadas cerca de 8,1 milhões de viagens movidas pela fé todos os anos no Brasil. Se considerados os deslocamentos para eventos religiosos, retiros espirituais, caravanas e romarias, este número sobe para 15 milhões de viagens, o que representa R$ 6 bilhões por ano apenas neste segmento, de acordo com o Ministério do Turismo.

"A Rota da Luz é um ícone do turismo religioso e tem potencial enorme para atrair visitantes do Brasil e do exterior. Mais estruturada, favorece o turismo e o desenvolvimento local", diz o secretário de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz.

A Rota da Luz foi adaptada em 2016 pelo Governo do Estado para que os peregrinos deixassem o acostamento da rodovia Presidente Dutra e se deslocassem até o Santuário de Aparecida por estradas secundárias, em um trajeto que inclui fazendas, cachoeiras e muita natureza. Com mais segurança, o novo trajeto favoreceu o turismo regional, uma vez que integra nove municípios, estimulando o consumo da culinária e de produtos locais.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA