ECONOMIA E POLÍTICA

Dirigentes da Abracorp comentam manutenção do MTur

Renato Machado
Antonio Carbone e Carlos Prado, da Abracorp
Antonio Carbone e Carlos Prado, da Abracorp
MATA DE SÃO JOÃO (BAHIA) – O recente anúncio da manutenção do Ministério do Turismo na esplanada do futuro governo Bolsonaro e a indicação do deputado federal (PSL-MG) Marcelo Álvaro Antônio como chefe da pasta pautou a fala de dirigentes da Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp) durante a Convenção Anual da entidade, que está sendo realizada na Costa do Sauípe, na Bahia.

O presidente do conselho da Abracorp, Carlos Prado, é enfático ao dizer que “nós perderíamos muito se não tivéssemos um ministério do Turismo”. O dirigente reconhece que incialmente, durante as discussões sobre o tema, não via com maus olhos a redução de status da indústria. Em artigo publicado no início deste mês, ele defendia que, pelo menos, houvesse “recursos e estrutura compatíveis com a importância do setor”.

O despacho direto com o presidente e a força semântica do termo “ministério”, contra “secretaria”, por exemplo, pesaram para que Prado mudasse de ideia. Ainda assim, ele alerta que “não adianta só ter o ministério. Tem que botar dinheiro, botar gente competente”.

LEITA TAMBÉM:
FBHA e CNC apresentarão demandas do Turismo ao novo ministro
Salim Mattar (Localiza) será secretário do governo Bolsonaro

Sobre o ministro nomeado, Marcelo Álvaro Antônio, o dirigente evita debater sobre o fato de o deputado ser uma escolha técnica ou não. Carlos Prado cita o respaldo dado por parlamentares da bancada do Turismo ao deputado mineiro e diz que espera dele uma “disposição anormal” para “fazer o Turismo uma pasta estratégica para o Brasil”.

De uma forma mais geral, o diretor executivo da Abracorp, Antonio Carbone, afirmou que os projetos políticos escolhidos pela população brasileira na última eleição tiveram efeito na sua decisão de retornar ao Brasil para assumir o posto na entidade.

VEJA MAIS: Como a eleição de Bolsonaro afetará o Turismo brasileiro?
Quais são as propostas de Jair Bolsonaro para o Turismo?

“Enquanto todo mundo está indo para Miami, eu estou vindo de Miami. Eu vi alguma coisa, um Brasil renovado, onde parece que têm políticos que vão buscar o melhor para o Brasil”, disse. Para ele, este é “um momento de mudança grande”.

O Portal PANROTAS viaja a convite da Abracorp
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora