ECONOMIA E POLÍTICA

MTur lança campanha a favor de cidades históricas do Sul


Glória Tega/Iphan
Valorizar o turismo histórico é umas das 35 metas para os primeiros 100 dias do governo Bolsonaro
Valorizar o turismo histórico é umas das 35 metas para os primeiros 100 dias do governo Bolsonaro

“Patrimônio Cultural do Sul: Turismo Cultural como ativo para o desenvolvimento das cidades históricas" é a nova campanha lançada pelo Ministério do Turismo, em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A cerimônia de lançamento, realizada ontem (7) em Porto Alegre, reuniu o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Aluizer Malab, o governador do Estado, Eduardo Leite, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, a presidente do Iphan, Kátia Bogéa e dirigentes nacionais e superintendentes do instituto da região.

A campanha destaca uma vasta lista de edificações, conjuntos urbanos, manifestações, bens arqueológicos e ferroviários reconhecidos como referências culturais. Apesar de ser a menor região brasileira em extensão territorial, o Sul oferece um inventário plural de bens culturais e atrativos turísticos que serão divulgados, valorizados, promovidos e debatidos coletivamente entre o Iphan, MTur e demais parceiros ao longo de 2019.

Entre as medidas escolhidas para compor os primeiros 100 dias da gestão Bolsonaro, está a instituição da Política Nacional de Gestão Turística dos Patrimônios Mundiais. É esperado que essa ação ajude na conscientização dos visitantes. A medida pretende se estender por todo território histórico brasileiro.

"Os bens naturais e manifestações culturais protegidos, em todo Brasil, possuem grande potencial turístico que, trabalhados e qualificados, como nessa parceria entre o MTur e o Iphan, podem ampliar a atração de turistas e o desejo de explorar esses atrativos, além da responsabilidade de se preservar, ainda mais, o nosso patrimônio”, destacou o secretário do MTur, Aluizer Malab.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA