Operadoras explicam ações e apontam tendências da retomada

|

Com o fim do isolamento social e a reabertura gradual de hotéis, restaurantes e atrativos, o Turismo já iniciou a retomada de suas atividades. Agora, a dúvida é como o setor lidará com o “novo normal” e um mundo que está convivendo com uma pandemia. Muitos apontam para uma recuperação dos níveis de 2019 apenas após a vacina, mas as operadoras brasileiras estão otimistas e confiam em uma recuperação já em 2021, com a estabilização dos casos e definição de protocolos de segurança.

Neste meio tempo, e com a maioria das fronteiras fechadas para brasileiros, o Turismo doméstico ganha força. As tendências são viagens regionais, para lugares que proporcionam contato com a natureza e o distanciamento social, e de preferência, que podem ser visitados de carro. Já no internacional, atualmente, as vendas estão concentradas em destinos que estão recebendo brasileiros, como o Caribe, Maldivas e Dubai; mas as operadoras já estão realizando bloqueios e vendas para 2021.

A Revista PANROTAS conversou com sete operadoras brasileiras para entender o que a empresa precisou mudar e/ou adaptar na pandemia, quais são as tendências de destino, e qual é o papel do agente de viagens em um momento delicado como este. Confira abaixo como a Abreu, Agaxtur, Diversa Turismo, Orinter, Primetour, Schultz e Visual Turismo estão encarando a retomada do Turismo.

Confira abaixo, no Guia da Retomada, a reportagem completa a partir da página 48.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA