Fábio Mader conta planos e estratégias para o B2B da CVC Corp; leia agora

|


Fábio Mader é diretor da CVC Argentina e o novo diretor B2B da CVC Corp
Fábio Mader é diretor da CVC Argentina e o novo diretor B2B da CVC Corp
Diretor geral da CVC Argentina e novo diretor executivo do B2B da CVC Corp, Fábio Mader falou nesta tarde com o Portal PANROTAS sobre os planos para o novo cargo, às vésperas da unificação das marcas de sua área. As marcas Visual, Esferatur, Trend e RexturAdvance passarão, no final de outubro ou começo de novembro, a se chamar apenas RexturAdvance. Os teasers da mudança foram lançados essa semana. Segundo ele, o objetivo é ter um one stop shop para os agentes de viagens, de forma que eles possam dar um atendimento mais ágil, completo e personalizado a seus clientes.

As marcas desaparecerão, mas, de acordo com o novo diretor, as fortalezas de cada uma estarão mantidas no novo marketplace, que trará novidades tecnológicas, com um sistema unificado somente no primeiro trimestre de 2022.

Sem pretensão de fazer mudanças estruturais e de pessoas (a unificação dos profissionais é uma etapa já concluída), Mader tem dedicado esses dois primeiros dias na nova função a conversar com as principais lideranças internar. E já na próxima semana visitará bases pelo País e alguns clientes agentes de viagens.

Ele não esperava o convite, mas ficou muito feliz e entusiasmado com a confiança do CEO Leonel Andrade, e acredita que conseguirá conciliar as duas unidades, exatamente por estarem bem estruturadas. “A CVC Argentina está com ótimos profissionais, temos especialistas em luxo, on-line, off-line, e a empresa está preparada para a retomada por lá, que deve ser mais lenta e gradual que no Brasil”, afirmou.

Mader comanda 880 funcionários na CVC Argentina e 630 no B2B da CVC Corp no Brasil.

Procurado pela reportagem, Luciano Guimarães afirmou: “desejo muito sucesso ao grupo, aos amigos que lá ficam e que me apoiaram para chegar aonde cheguei. Mader tem um grande desafio e sabe que poderá contar com uma equipe incrível”.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista:

PORTAL PANROTAS – Antes de chegar ao comando do B2B e da Argentina, você passou, em dois momentos, por diversos departamentos e unidades na CVC Corp. Como foi essa experiência?
FÁBIO MADER – Cada departamento adicionou boas experiências e bagagem à minha trajetória. Primeiro fui diretor de Produtos Nacionais, ainda na CVC. Depois voltei como diretor de Produtos Internacionais e Marítimos. Ambas as passagens me deixaram muito próximos de hotéis, de todo o terrestre. Foi muito rico participar da criação de produtos. Em seguida fui convidado para criar a estrutura do departamento aéreo, contratando para toda a CVC Corp. E no final de 2020, veio o convite para a Argentina, que tem sido uma experiência fantástica.

PP – Quais as principais diferenças entre os dois mercados, Brasil e Argentina?
MADER – Se aqui o doméstico é 60% e o inter 40%, lá é o contrário, com o internacional chegando a 90%. Hoje está em 50% para cada lado, com o argentino também descobrindo seu país, especialmente as regiões de El Calafate, Ushuaia e Bariloche. A Argentina terá uma reabertura gradual, lenta, e a CVC está pronta para essa retomada.


PP
– Como é chegar no B2B às vésperas de uma mudança tão importante, com a unificação de marcas e sistemas?
MADER – É um grande projeto, de one stop shop, e que envolve verticais como a unificação das marcas, prevista para final de outubro, começa de novembro, a estruturação da equipe, o que já ocorreu, e a parte de tecnologia, que terá sua implementação no primeiro trimestre de 2022. O grande desafio do one stop shop é a união, via tecnologia, dos segmentos, corporativo e lazer, no mesmo ambiente. O que faz total sentido hoje. Todos os negócios em uma plataforma.

PP – O que muda para o agente de viagens com a unificação?
MADER – Ele vai ter um melhor serviço e oferecer um melhor serviço a seu cliente. Estamos nos aproximando dos agentes, mantendo a qualidade de serviço. Ele vai ter mais agilidade, mais serviços, mais eficiência, lembrando que o melhor de cada marca estará no one stop shop.

PP
– Haverá diversidade de produtos também?
MADER – Sim. Além de aéreo e do hotel, vamos investir no acesso a produtos diferenciados. O agente de viagens já tem acesso a mais de 150 mil assentos em fretamentos para o segundo semestre, por exemplo. Promoveremos muito isso na Semana do Brasil, em 2 de setembro. Já temos produtos para o público LGBT, marítimo, Copa do Mundo do Catar 2022, cruzeiro da Xuxa... Vamos enriquecer o portfólio cada vez mais e dar a melhor experiência para o agente de viagens e seu cliente.

PP – O B2B trabalha hoje com que base de agentes de viagens?
MADER – São mais de 7 mil agentes de viagens em todo o País e já alcançamos 90% da base pré-pandemia, o que é muito bom.

PP – Como está a retomada do lazer?
MADER – Há sim um ramp up de vendas a cada mês e a cada destino internacional aberto, a cada avanço da vacinação. Vimos isso com a Suíça, agora com a Espanha. As vendas com antecedência também voltaram, com clientes já planejando viagens para 2022 ou final do ano. Claro que a venda a curto prazo continua, mas o planejamento voltou. É a retomada da confiança. Vamos chegar ao final de ano com 100% ou mais do doméstico, em relação a 2019.

Fábio Mader
Fábio Mader
PP
– E o corporativo?
MADER – Mais lento e não poderia ser diferente, já que muitas empresas ainda estão em trabalho remoto, mas as pequenas e médias empresas já voltaram a viajar. Vemos isso em bases como Rio, Brasília e Salvador. Para 2022 esperamos a volta das viagens de incentivo e convenções, segmentos para os quais já estamos recebendo consultas, e por fim aguardamos a volta dos eventos.

PP – Pretende fazer alguma mudança na estrutura ou equipes?
MADER – A ideia é de continuidade. Estou dedicado nesses primeiros dias a conversas com o time. E na próxima semana já voltarei às viagens para visitar clientes e nossas bases. Prometo responder também às mais de 500 mensagens que recebi, algumas de agentes de viagens com quem trabalhei na minha época de Gol. É um grande desafio, foi inesperado, mas na nossa carreira às vezes é assim e estou animado em contribuir e agradeço a confiança do Leonel.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA