Artigo: Duas ou três reflexões pelo Dia Mundial do Turismo

|

Celebrado há mais de quatro décadas, o Dia Mundial do Turismo deste ano está com um diferencial. O tema de 2021 da Organização Mundial do Turismo (OMT), além de reforçar um crescimento inclusivo do setor, também lembra da sua importância na inclusão social, na geração de renda e nas trocas culturais.

PANROTAS / Emerson Souza
Vinicius Lummertz, secretário de Turismo do Estado de São Paulo
Vinicius Lummertz, secretário de Turismo do Estado de São Paulo
O secretário de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz, falou um pouco sobre o significado desta data histórica e da necessidade de um Turismo acessível a todos. Confira o artigo na íntegra:

Duas ou três reflexões pelo Dia Mundial do Turismo
Vinicius Lummertz*

O 27 de Setembro é reconhecido há mais de quatro décadas como marco mundial do turismo. O objetivo é lembrar o quanto a atividade, setor, dimensão ou outra designação associada a viagens e turismo é ou pode vir a ser importante para as sociedades, principalmente associada aos benefícios sociais.

Pensado assim, como agente de mudança social, viagens e turismo não deveria ser visto encapsulado em si mesmo, analisado apenas sob a ótica da relação comercial entre empresas do setor. É muito mais que a venda de um pacote, passagem, reserva de hotel. Esta é uma visão do passado.

O ponto de observação precisa ser elevado, permitindo uma avaliação mais ampla e a correta sinalização dos caminhos. No caso de órgãos públicos, nacionais, estaduais, regionais ou municipais, a base poderia ser a relação do turismo com todos as demais funções de governo, decisões de alocação de recursos públicos e captação de investimentos privados. Viagens e turismo não têm contraindicação. É aliado, beneficiário e potencializador de outras vocações econômicas.

Exemplo mais evidente da interrelação e interdependência foi a covid-19: o setor e a área da Saúde trabalharam juntos. Até então se pensava no turismo e seus contatos complementares com os transportes, a construção civil, o comércio em geral. Pesquisa recente feita no Estado de São Paulo deixa claro o quanto a segurança sanitária e em saúde, elemento novo, tem sido considerada pelos paulistas nas suas decisões sobre viagem.

O tema de 2021 da OMT para o Dia Mundial do Turismo é “crescimento inclusivo”. Perfeito. Além das trocas culturais e bem-estar físico e mental para que o pratica, o turismo gera empregos, renda, inclusão social e econômica por fim. Nada mais necessário hoje, mormente em um país com 14 milhões de desempregados, agravamento de índices sociais e, infelizmente, perspectivas pouco animadoras na liderança nacional.

A relação de viagens e turismo com outras responsabilidades públicas é evidente em São Paulo, dirigido por João Dória, conhecedor do setor.

Alguns exemplos: com a Educação criamos as eletivas para o ensino público e o fracionamento dos períodos de férias; com a Fazenda, o incentivo à abertura de mais voos e ampliação do serviço aéreo regional; com a liderança do vice-governador Rodrigo Garcia a concessão dos aeroportos; com outras sete secretarias pontuamos a importância da conscientização LGBTQI+; com o Verde e Meio Ambiente a recuperação do Rio Pinheiros e as concessões dos parques públicos e da antiga usina de Traição, futuro marco turístico da capital; com o Desenvolvimento Econômico o incentivo ao artesanato de qualidade e os eventos-modelo da retomada; com a Justiça e Cidadania a cartilha com orientações para os consumidores; com o Banco DesenvolveSP o programa de crédito turístico; com a agência InvestSP a portfólio de imóveis para investimentos em todo o Estado; com a Agricultura o mapeamento do turismo rural; com Logística e Transportes as rotas cênicas; com a Casa Civil e a Assembleia Legislativa a proposta já em curso dos Distritos Turísticos.

O binômio “Estruturação e Promoção”, mais comum na atuação de um órgão oficial de turismo, foi mantido em São Paulo, por certo, com bons resultados, hoje monitorados pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET), também criado na atual gestão.

Mas não tenho dúvida de que são as novas frentes, um jeito de tratar Viagens e Turismo com um olhar estratégico e valorizado, ultrapassando os limites naturais da Secretaria, com iniciativas que efetivamente mexeram no jeito de trabalhar é que estão fazendo a diferença no Estado de S. Paulo.

Parabéns pelo dia e muito obrigado a todas e todos, empresários, imprensa que acompanha o setor e agentes públicos que nos ajudam na valorização do turismo.

*Secretário de Turismo e Viagens do Estado de SP
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA