Buscas por viagens no Google mostram menos links orgânicos

|

Um estudo realizado pela Searchmetrics mostra que os usuários que procuram produtos relacionados a viagens pelo Google recebem menos links orgânicos que a média vista em outros tipos de busca. Esta redução pode ser explicada pela utilização do espaço para ferramentas e outros serviços próprios da gigante norte-americana.

Normalmente, os termos pesquisados no Google geram dez links orgânicos na primeira página, porém, para pesquisas relacionadas ao Turismo, este número cai para menos de nove. A Searchmetrics analisou as consultas baseadas no mercado dos Estados Unidos como parte de um aprofundamento sobre como a pesquisa universal está mudando à medida que a empresa de tecnologia introduz mais recursos nas páginas de resultados.

"Entrar na primeira página do Google para termos de pesquisa importantes é uma meta necessária para todas as marcas, inclusive as relacionadas a viagens. Os profissionais de marketing precisam entender quais integrações costumam ser feitas nas pesquisas de palavras-chave e tópicos dos seus clientes. Assim, podem otimizar seus conteúdos na Web, aumentando a probabilidade de serem encontrados", comentou o fundador e diretor de Tecnologia da Searchmetrics, Marcus Tober.

A empresa mediu quais elementos aparecem com mais frequência na primeira página do Google em pesquisas relacionadas a destinos ou produtos turísticos e constatou 24% de adwords, 20% de notícias, 18% de imagens, 17% de mapas, 6% de vídeos e 65% de fatos e dados que costumam aparecer na lateral direita da tela do computador.

Dados e fatos, também conhecido como Knowledge Graph pelo Google, é o elemento mais crucial a ser visado em termos de otimização de conteúdo existente no site de uma marca, uma vez que o Google puxa conteúdo de sites como Wikipedia, My Business e redes sociais.

Para baixar o relatório completo, clique aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA