AEROPORTOS

CNF-BHZ: Infraero nega concorrência de aeroportos em MG


Divulgação/ Governo de Minas Gerais
Responsável pela administração de Confins, BH Airport alega concorrência com reabertura do Pampulha
Responsável pela administração de Confins, BH Airport alega concorrência com reabertura do Pampulha
Na última semana, o BNDES prorrogou o empréstimo à BH Airport, concessionária responsável pelo Aeroporto de Confins (MG), mas isso não encerrou o conflito entre os sócios da empresa, segundo o jornal Valor Econômico.

Presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira afirmou que um representante da estatal seguirá no conselho de administração da BH Airport mesmo que a CCR, sócia privada, tenha pedido o afastamento. A alegação é de conflito de interesses, uma vez que a mesma concessionária administra também o Aeroporto da Pampulha, terminal para voos domésticos de longa distância que deve ser (re)aberto já em janeiro.

A questão em pauta é justamente a concorrência entre os dois aeroportos, fato descartado pelo presidente, e o temor de Confins perder mercado por estar localizado fora de Belo Horizonte. O Pampulha, por sua vez, está dentro da capital mineira.

"Não vamos mudar nosso representante. Ele responde por quaisquer decisões como pessoa física, por isso, as defende com responsabilidade", disse Claret ao falar de Eduardo Stuckert Neto. "A reabertura de Pampulha tem embasamento técnico. Queremos fazer apenas voos de ponte aérea lá, não vamos concorrer com Confins", concluiu. Pampulha terá sua operação de volta à ativa a partir de 20 de janeiro de 2018, com um voo da Gol para Congonhas (SP).

Ao contrário do que defende Claret, o presidente da BH Airport, Adriano de Pinho, critica a reabertura do Pampulha principalmente por interferir na liberação de crédito pedido ao BNDES. Segundo ele, o banco preferiu reavaliar as condições do negócio após o anúncio da reabertura do aeroporto em Belo Horizonte.



*Fonte: Valor Econômico

conteúdo original: http://bit.ly/2DhS9po
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA