Fluxo de argentinos cresce 144% no RN em 2016

|

Dados da Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Norte apontam aumento de 144% no fluxo dos turistas argentinos no Estado em 2016, na comparação com 2015. O argentino é, atualmente, o visitante estrangeiro com maior frequência no turismo potiguar, seguido pelos portugueses. Os quatro voos semanais diretos para Natal de Lisboa (TAP) e a a frequência aos sábados de Buenos Aires (Gol) são os principais indutores desta boa demanda.
Maria Izabel Reigada
Secretário de Turismo do Rio Grande do Norte, Ruy Gaspar afirma que o crescimento, contando as várias vias de chegada de argentinos ao Estado, foi ainda maior
Secretário de Turismo do Rio Grande do Norte, Ruy Gaspar afirma que o crescimento, contando as várias vias de chegada de argentinos ao Estado, foi ainda maior

“Tenho convicção de que esse percentual ainda é muito maior, porque são computados apenas os argentinos vindos de Buenos Aires através do voo direto para Natal. Mas sabemos que muitos deles vêm de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e de outras cidades”, acrescenta o secretário de Turismo do RN, Ruy Gaspar, que já enxerga viabilidade para um segundo voo, que poderá ser da Gol ou da Latam.

Com recursos do programa RN Sustentável, do Banco Mundial, o turismo potiguar investiu aproximadamente R$ 300 mil em divulgação em Buenos Aires e em diferentes cidades argentinas no ano passado, segundo Gaspar. “Esse investimento injetou mais de R$ 10 milhões em nossa economia, só com o acréscimo desses turistas. Por isso nunca falo em gasto, mas em investimento no turismo, porque o retorno é sempre certo", observa o secretário.

A presidente da Emprotur, Aninha Costa, ressalta as ações já realizadas e as que estão programadas para este ano: “Realizamos roadshows exclusivos em cidades argentinas estratégicas, além de campanhas promocionais. E pela primeira vez na história o RN esteve representado na principal feira da Argentina, a Fit, com estande próprio. Vamos repetir a estratégia esse ano", promete.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA