Agentes devem se inspirar em blogs para atrair público | Agências de viagens | PANROTAS
AGÊNCIAS DE VIAGENS

Agentes devem se inspirar em blogs para atrair público

Emerson Souza
Da esquerda para a direita: Marcelo Cohen, Marcio Nel Cimatti, Lala Rebelo, Andreza Trivillin, Martin Frankenberg e Marjori Schoroeder
Da esquerda para a direita: Marcelo Cohen, Marcio Nel Cimatti, Lala Rebelo, Andreza Trivillin, Martin Frankenberg e Marjori Schoroeder

“As agências precisam emular o estilo dos blogueiros e dar informações além do que o cliente irá encontrar na internet”, afirmou o diretor executivo da Matueté, Martin Frankenberg, no painel “Desafio: Blogueiros e Agentes de Viagens”.

Para as agências de viagens tradicionais, os blogueiros são vistos ao mesmo tempo como uma ameaça e uma oportunidade. São ameaça ao ensinarem aos leitores o passo a passo da organização da viagem por conta própria, mas são oportunidade quando formam parcerias com as agências e ajudam a venderem seguros, passagens e outros serviços.

O blogueiro Marcio Nel Cimatti, que há 11 anos mantém o A Janela Laranja, voltado para turismo em família, conta que uma de suas maneiras para ganhar dinheiro com o site, e poder continuar viajando, é fazer textos para agências de viagem e abrigar publicidade relacionada ao Turismo.

A relação pessoal que os blogueiros desenvolvem com os leitores ajuda a potencializar o retorno que a publicidade sobre viagem postada nesses sites recebe. Às vezes, o interesse dos leitores pelos roteiros é tanto que os blogueiros acabam virando agentes de viagens.

É o caso de Andreza Trivillin, do blog Andreza Dica e Indica, especializado em Orlando, e que há dois anos também é uma agência. “Percebi que tinha um nicho para montar a minha agência especificamente sobre Orlando”, conta.

Lala Rebelo, do site que leva seu nome, acredita que os blogs são uma inspiração para viajantes e que não fazem concorrência direta com as agências de viagens. “Uma parte dos leitores vai aproveitar as dicas e comprar tudo online, mas outra parte vai procurar uma agência”.

Para Lala, por meio de sites como o seu os viajantes entram em contato com destinos que não conheceriam de outra forma, como a Tanzânia e a Tailândia.

Com tanta informação disponível pela internet, o melhor caminho para as agências de viagens é encontrar um nicho, se especializar e apresentar as sensações que o destino trará ao viajante. Por isso, é importante que, assim como os blogueiros, os agentes realmente conheçam o local que estão vendendo.

“Hoje, quem se limita a oferecer opiniões técnicas sobre o produto não está fazendo o seu papel”, afirma Frankenberg.

SOBRE O EVENTO
O Fórum PANROTAS 2017 ocorre entre 13 e 14 de março, no Grand Hyatt São Paulo, e é uma realização da PANROTAS Editora. O evento tem a aliança institucional da CNC Sesc Senac e patrocínio Accor Hotels, Air France-KLM, Bahiatursa, Best Western Hotels & Resorts, Beto Carrero World, Cep Transportes, CVC, Delta Air Lines, Elo, Esferatur, Gol Linhas Aéreas Inteligentes, GJP Hotels & Resorts, Grand Hyatt São Paulo e Rio de Janeiro, Grupo Trend, GTA - Global Travel Assistance, HRS - Hotel Global Solutions, Localiza, México, Omnibees, R1 Soluções Audiovisuais, Reserve, Rio Galeão, Sabre, Sebrae, Tap Portugal, Tes Cenografia, Vice Versa Interpretação e Visit Orlando. Mais informações no www.panrotas.com.br/forum.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA