DISTRIBUIÇÃO

Lucro líquido da Marriott cresce US$ 7 mi no 2T16

Reprodução/Marriott International
O Skopje Marriott Hotel, na Macedônia, foi uma das inaugurações do grupo nos últimos três meses

A Marriott International tem ótimos motivos para comemorar o segundo trimestre deste ano. O lucro líquido ajustado totalizou US$ 265 milhões, um aumento de 10% em relação ao índice alcançado no mesmo período de 2015. Enquanto isso, na mesma base de comparação, a renda líquida total ficou em US$ 247 milhões contra US$ 240 milhões.

O lucro por ação (LPA) diluído em base ajustada foi de US$ 1,03, um crescimento de 18% comparado ao valor diluído no mesmo trimestre do ano anterior. O lucro líquido ajustado e o LPA diluído em uma base ajustada não incluem US$ 25 milhões de custos de transição e transações relativas à negociação de compra da rede Starwood.

“Embora o desempenho dos hotéis tenha refletido o crescimento econômico mais lento, em geral, a demanda por lazer continuou robusta e os negócios do grupo tiveram um bom desempenho”, destacou o presidente e CEO da rede, Arne M. Sorenson.

Segundo o executivo, a frequência dos eventos de grupos se manteve estável durante o intervalo avaliado e os cancelamentos de grupos permanecem baixos. A margem de lucro nos hotéis operados pela empresa foi aumentada a fim de melhorar a eficiência e o serviço prestado aos hóspedes.

O levantamento da rede também mostrou que a receita por quarto disponível (Revpar) aumentou 2,9 % (um acréscimo de 2,3 % em dólares reais). Já o Revpar global comparável no Exterior cresceu 1,9 % (uma queda de 0,8 % em dólares reais) no segundo trimestre de 2016.

PORTFÓLIO E EXPECTATIVAS
Nos três últimos meses, a Marriott Internacional adicionou 80 propriedades e cerca de 11 mil apartamentos ao portfólio, sendo que um terço das acomodações está nos mercados fora da América do Norte. "Nosso modelo de negócios continua focado na gestão ou no processo de franquia das melhores marcas de hotéis ao redor do mundo. Esta estratégia de desinvestimento em ativos minimiza nossa exposição aos ciclos econômicos, ao passo que aumenta a distribuição de nossas marcas”, destacou Sorensen.

A rede hoteleira prevê um crescimento liquido por volta de 6,5% na distribuição de apartamentos em todo o mundo até o final deste ano e apenas com as 19 marcas tradicionais do grupo. Ele ainda lembra que a companhia está animada e deve finalizar o processo de aquisição da Starwood Hotels & Resorts Worldwide nas próximas semanas.

Vale lembrar que no terceiro trimestre seis propriedades que totalizam 549 apartamentos deixaram de fazer parte da rede. No final do período, o sistema de hospedagem da Marriott era composto de 4,5 mil propriedades e resorts em sistema de timeshare, em um total de mais de 777 mil quartos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA