DISTRIBUIÇÃO

Vert Hotéis e Aadesa unem portfólio e pontos de fidelidade

|

Marcos Martins
Arturo Navarro, CEO da Aadesa, ao lado de Érica Drumond e Bruno Guimarães, CEO e diretor de Vendas, respectivamente, da Vert Hotéis
Arturo Navarro, CEO da Aadesa, ao lado de Érica Drumond e Bruno Guimarães, CEO e diretor de Vendas, respectivamente, da Vert Hotéis
A Vert Hotéis oficializou hoje, em São Paulo, a sua aliança estratégica com a rede argentina Aadesa. O negócio não envolve compra de participação entre as empresas, mas sim a união de portfólios e bônus em programas de fidelidade para os clientes. Nos últimos seis meses, a parceria já movimentou US$ 600 mil em vendas e a ideia é anunciar um gestor de estratégia, futuramente.

A rede mineira possui 20 hotéis, incluindo operação de marcas como Encore e Ramada, e a expectativa é abrir mais quatro unidades até o fechamento do ano, sendo duas já confirmadas. Em 2018, os executivos esperam que esse número suba para 30 hotéis e, com as novas unidades, aguarda-se uma média de crescimento de 15% no faturamento geral, superando R$ 200 milhões na soma dos hotéis.

“Para nós, a Argentina, principalmente no Norte e Nordeste, é o primeiro mercado, sem contar o doméstico. Estima-se cerca de seis milhões de turistas estrangeiros no Brasil, mas acredito que pelo menos um milhão de argentinos não são contabilizados porque eles chegam em vias terrestres”, afirma a CEO da Vert Hotéis, Érica Drumond.

Marcos Martins
Executivos em coletiva de imprensa no HB Hotels Ninety, em São Paulo
Executivos em coletiva de imprensa no HB Hotels Ninety, em São Paulo
Os turistas da Argentina representam 13% do faturamento geral da Vert, sendo que o E Suites Vila do Mar, em Natal, representa metade desse índice. Até o final do ano, a meta é subir para 15% a participação dos "hermanos". Já na rede argentina, os brasileiros correspondem a 35% da ocupação.

Com a união, os grupos encerram o ano com mais de 37 hotéis, 4,4 mil apartamentos, 106 salões de eventos e 38 restaurantes, em mais de 25 destinos.

CORPORATIVO
A executiva, que também é presidente da ABIH-MG, explicou um dos motivos que levaram as duas empresas a unirem seus produtos e como isso influencia nos negócios. “Quanto maior o nosso portfólio, mais chances temos de fechar negócios com uma grande empresa. Esse volume apresentado nos permite realizar acordos tarifários com operadoras de Lazer quanto om associadas Abracorp, incentivando o uso de cartões corporativos para obtenção de tarifas menores”.

Érica revelou que em 65 visitas na Argentina, foram fechados 30 contratos, e as 54 visitas na capital paulista renderam também 30 acordos corporativos. Outro fator comemorado é que a maioria das reservas são realizadas diretamente pelas empresas, e não em OTAs como Booking e Expedia. “Em momento de crise, é necessário encontrar conexões e fazer vínculos com empresas e hotéis de outros países, utilizando avanços tecnológicos e inovações. O nosso objetivo é duplicar o número de brasileiros nos hotéis da Argentina e creio que teremos um efeito similar em visitas para o Brasil”, prevê o CEO da Aadesa, Artur Navarro.

ENTRETENIMENTO EM FOCO
A Vert Hotéis iniciou uma série de investimentos, incluindo uma parceria com a Ambev, para personalizar os bares e restaurantes das unidades e transformá-los em locais de encontro aos vizinhos da região. “Estamos tematizando vários de nossos hotéis. Em Belo Horizonte, teremos um dos primeiros bares da Stella Artois na capital, a partir desta semana, além do Sky Bar com a Coronna, em Recife, e um da Budweiser em Campinas”, adianta o diretor de Vendas da Vert Hotéis, Bruno Guimarães. “Alimentos e bebidas são tão importantes como oferecer um bom quarto”, argumenta.

Marcos Martins
Arturo Navarro fala sobre a relação entre Brasil e Argentina
Arturo Navarro fala sobre a relação entre Brasil e Argentina
FIDELIDADE
O argentino associado ao Aadesa Hotels Rewards que comprar diárias no seu país já ganha pontos para trocar por noites em hotéis brasileiros. O benefício inverso, com brasileiros recebendo cortesias na Argentina (pelo Vert Rewards by Allpoints), acontecerá a partir de 2018. Em média, para 15 diárias compradas, ganha-se uma de cortesia.

Em paralelo, as redes fazem parte da internacional Whyndam, a maior em time-share do mundo, que possui mais de 40 milhões de associados no Wyndham Rewards e funciona com a compra de cotas (pontos), que também são trocadas por diárias, de acordo com o padrão de cada hotel.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA