Saint-Martin emite comunicado após passagem de furacão

|

Pixabay
Após os estragos causados pelo furacão Irma na Flórida e em ilhas do Caribe, o presidente da Coletividade de Saint-Martin, Daniel Gibbs, emitiu um comunicado relatando a situação do território, que esteve na rota do Irma no último dia 6.

Segundo ele, a "fase 1 da organização pós-furacão consistiu em gerenciar por um lado a urgência em termos de cuidar das pessoas feridas, doentes ou em dificuldades, e na evacuação dos turistas". Além disso, tal etapa também consistiu em organizar "a segurança do território através da chegada massiva do Exército e Polícia Militar da França". A primeira fase, segundo Gibbs, está concluída e a segurança do território está sob controle.

O trabalho agora está concentrado numa segunda fase, que consiste na "limpeza dos escombros, dos itens volumosos e dos detritos gerados e transportados pelo furacão; na distribuição de água, comida e de material; e na reabilitação das redes de água, saneamento básico e eletricidade".

"Esta fase ainda está em curso e a maior parte dos turistas já se encontra em seus países. Um conjunto de peritos deve avaliar o estado dos hotéis, residências e guest houses para ajudar na reconstrução das infraestruturas turísticas", explica Gibbs no comunicado.

A próxima fase de trabalho deverá acompanhar os são-martinhenses, se responsabilizando pelos trabalhadores desempregados, oferecendo dispositivos de ajuda às empresas, exoneração dos encargos sociais, entre outros. Além disso, o comunicado destaca o projeto de "reconstrução rápida e durável do território para que Saint-Martin possa retomar sua atividade econômica".
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA