Vendas de Natal devem ter pior resultado desde 2001

|

Com 3,6 milhões de desempregados a mais do que em dezembro de 2015, o Natal no Brasil deve ser o segundo pior em vendas desde 2001. O faturamento no período deve chegar ao nível de 2012, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC) divulgados pelo Estadão Conteúdo.

Os lojistas de shoppings, normalmente mais otimistas, também avaliam que o cenário não será favorável. “O consumo está sem espaço e as vendas não estão evoluindo”, aponta a economista da CNC, Izis Ferreira. A entidade ampliou a projeção de queda de vendas para o Natal de 3,5% para 4%.

Apesar da retração ser menor que o ano passado, que teve queda de 7,1%, o cenário de 2016 será de “queda sobre queda”.

Na avaliação do economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Emílio Alfieri, este não será o pior Natal do Plano Real, no entanto. Dados da associação, que mede o volume de vendas na cidade de São Paulo, mostram que as vendas em dezembro do ano passado na capital paulista caíram 14,5% em relação a 2015. Para 2016, a perspectiva é de queda de 6%.


*Fonte: O Estado de S. Paulo

conteúdo original: http://bit.ly/2ibrKU7
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA