MTur inicia discussões para desenvolver cruzeiros no Brasil

|

Divulgação/Roberto Castro/Mtur
Uma das principais demandas do Turismo chegou ao gabinete do ministro Marx Beltrão: os cruzeiros. Com potencial de crescimento destacado por autoridades do setor, a realidade da indústria de transatlânticos seguiu o ritmo da recessão do País.

Em sete anos, o número de navios despencou de 20 para sete. Armadoras fecharam escritórios e escolheram outros destinos para trabalhar. O número de viajantes, que já ultrapassou 800 mil turistas em tempos áureos, deve atingir menos da metade, ou 380 mil na temporada 2016/2017.

Em busca de mudar este cenário, Beltrão se reuniu ontem (12) com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, e representantes de cruzeiros marítimos, como o presidente da Clia Abremar Brasil, Marco Ferraz. O objetivo da conversa foi o de traçar estratégias para melhorar a competitividade do setor no Brasil.

“Este é um setor bastante dinâmico. Se não damos condições para os cruzeiros operarem, eles simplesmente vão para outros países. Com isso, perdemos turistas e a economia fica enfraquecida”, declarou Marx Beltrão, que foi questionado no Fórum PANROTAS há um mês sobre as medidas pretendidas para alavancar esse pedaço da indústria.

O encontro entre os ministros e o presidente da Clia Brasil deve acontecer mais uma vez a fim de dar mais ênfase às discussões e as demandas dos cruzeiros.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA