TMC aposta na consolidação de clientes para driblar a crise

|

Liam Dilks/Flickr

Enquanto o mercado aguarda a divulgação do balanço do último trimestre e de todo 2016 entre as associadas da Abracorp, o presente momento é dúvida. Será que o corporativo dará sinal de melhoras em 2017?

Pela previsão feita pelo conselho da associação, no final do ano passado, o faturamento em 2016 deve ficar 5% menor que em 2015, o que representa uma baixa de aproximadamente R$ 600 milhões. Mas para a entidade, 2017 será de "crescimento conservador", mas vê sinais de um novo ciclo, marcado por união e planejamento.

Para o diretor da Promotional Travel, Luiz Strauss, planejamento é a chave para as TMCs se manterem no jogo, e apostar na consolidação de quem já está dentro de casa é fundamental no atual cenário de crise.

Emerson Souza
O diretor da Promotional Travel, Luiz Strauss
O diretor da Promotional Travel, Luiz Strauss
"É preciso ganhar o cliente, mas conquistar pela qualidade. Uma agência pode até apelar com um preço mais baixo que o mercado, e o dumping acontece, mas ela corre o risco de não alcançar uma boa consolidação. Não adianta crescer e perder o cliente depois. Perder dinheiro depois de crescer seus traz desafios. O melhor no momento é apostar na consolidação pela qualidade, cuidando para manter o que se tem dentro de casa."

Como lembrou o presidente da Abracorp, Rubens Schwartzmann, no final de 2016, o desafio de superar entraves em 2016 convenceu o mercado de que as empresas que atendem ao segmento necessitam de oxigenação constante. Se essa oxigenação significar diversificação, a Promotional faz a lição de casa desde seu surgimento.

"Exploramos outros nichos há muito tempo, mas praticamente todos estão sofrendo. Mas certamente ajuda ter presença no lazer, no receptivo, no turismo de incentivo."
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA