Já somos mais de quatro bilhões de passageiros aéreos | Aviação | PANROTAS
AVIAÇÃO

Já somos mais de quatro bilhões de passageiros aéreos

Pixabay
A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) anunciou que o número anual de passageiros aéreos ultrapassou, em 2017, os quatro bilhões pela primeira vez, apoiado por uma ampla melhoria nas condições econômicas globais e tarifas aéreas mais baixas.

Ao mesmo tempo, as companhias aéreas conectaram um número recorde de cidades em todo o mundo, fornecendo serviços regulares para mais de 20 mil localidades em 2017, mais do que o dobro do número oferecido em 1995. Esses aumentos nos serviços diretos melhoram a eficiência do setor, cortando custos e economizando tempo.

Todas as informações estão incluídas na 62ª Edição da World Air Transport Statistics (WATS) da Iata, anuário do desempenho do setor aéreo. “Em 2000, as pessoas voavam apenas uma vez a cada 43 meses. Em 2017, uma vez a cada 22 meses. Voar nunca foi tão acessível”, comenta o diretor geral e CEO da Iata, Alexandre de Juniac.

Confira a seguir mais destaques do desempenho das companhias aéreas no ano passado:

PASSAGEIROS
As companhias aéreas transportaram 4,1 bilhões de passageiros, aumento de 7,3% em relação a 2016, representando um adicional de 280 milhões de viagens aéreas. As companhias da região da Ásia-Pacífico mais uma vez transportaram o maior número de passageiros. Os rankings regionais (baseados no total de passageiros transportados em serviços regulares pelas companhias registradas naquela região) são:

1- Ásia-Pacífico: 36,3% de participação de mercado (1,5 bilhão de passageiros, um aumento de 10,6% em comparação com os passageiros da região em 2016);
2- Europa: 26,3% de market share (1,1 bilhão de passageiros, alta de 8,2% em relação a 2016);
3- América do Norte: 23% de market share (941,8 milhões, aumento de 3,2% em relação a 2016);
4- América Latina: 7% de market share (286,1 milhões, alta de 4,1% em relação a 2016);
5- Oriente Médio: 5,3% de participação de mercado (216,1 milhões, um aumento de 4,6% em relação a 2016);
6- África: 2,2% de participação de mercado (88,5 milhões, um aumento de 6,6% em relação a 2016).

As cinco maiores companhias aéreas classificadas pelo total de passageiros quilometrados foram:

1- American Airlines (324 bilhões);
2- Delta Air Lines (316,3 bilhões);
3- United Airlines (311 bilhões);
4- Emirates Airline (289 bilhões);
5- Southwest Airlines (207,7 bilhões)

Os cinco principais aeroportos de passageiros internacionais/regionais estão concentrados na região da Ásia-Pacífico:

1- Hong Kong-Taipei Taoyuan (5,4 milhões, 1,8% acima de 2016);
2- Jakcarta Soekarno-Hatta-Cingapura (3,3 milhões, alta de 0,8% em relação a 2016);
3- Bangkok Suvarnabhumi-Hong Kong (3,1 milhões, aumento de 3,5% em relação a 2016);
4- Kuala Lumpur – Cingapura (2,8 milhões, 0,3% abaixo de 2016);
5- Hong Kong-Seul Incheon (2,7 milhões, queda de 2,2% em relação a 2016);

Os cinco principais aeroportos de passageiros domésticos também se concentram região Ásia-Pacífico:

1- Jeju-Seul Gimpo (13,5 milhões, aumento de 14,8% em relação a 2016);
2- Melbourne Tullamarine-Sydney (7,8 milhões, aumento de 0,4% em relação a 2016);
3- Fukuoka-Tóquio Haneda (7,6 milhões, um aumento de 6,1% em relação a 2016);
4- Sapporo-Tóquio Haneda (7,4 milhões, um aumento de 4,6% em relação a 2016);
5- Pequim-Xangai Hongqiao (6,4 milhões, um aumento de 1,9% em relação a 2016);

Uma das interessantes adições recentes ao relatório do WATS é a classificação do tráfego de passageiros por nacionalidade, para viagens internacionais e domésticas. (Nacionalidade refere-se à cidadania do passageiro em oposição ao país de residência):

1- Estados Unidos da América (632 milhões, representando 18,6% de todos os passageiros);
2- República Popular da China (555 milhões ou 16,3% de todos os passageiros);
3- Índia (161,5 milhões ou 4,7% de todos os passageiros);
4- Reino Unido (147 milhões ou 4,3% de todos os passageiros);
5- Alemanha (114,4 milhões ou 3,4% de todos os passageiros).

CARGAS
Globalmente, os mercados de carga mostraram uma expansão de 9,9% em toneladas de frete e correio (FTKs). Isso representa um aumento de capacidade de 5,3%. As cinco maiores companhias aéreas classificadas por tonelada de frete por quilômetro de carga foram:

1- Federal Express (16,9 bilhões);
2- Emirates (12,7 bilhões);
3- United Parcel Service (11,9 bilhões);
4- Qatar Airways (11 bilhões);
5- Cathay Pacific Airways (10,8 bilhões);

ALIANÇAS DE AÉREAS
A Star Alliance manteve sua posição como a maior aliança de companhias aéreas em 2017, com 22% do total de tráfego programado (em RPKs), seguida pela Skyteam (19%) e Oneworld (16%).

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA