ESTUDOS

Setor de viagens corporativas fatura R$ 16,5 bi no trimestre

A Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas (Alagev) lançou a segunda edição da Pesquisa Conjuntural de Viagens Corporativas (PCVC), revelando um faturamento de R$ 16,5 bilhões no setor no Brasil, que significou um crescimento de 3,7% no primeiro trimestre de 2019 na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo o levantamento, que foi feito em parceria com a professora e pesquisadora Mariana Aldrigui, o trimestre terminou no mesmo patamar de crescimento dos últimos três meses de 2018, porém, na avaliação mês a mês, houve uma queda de pouco mais de um ponto percentual em tal índice do segmento.

Emerson Souza
Eduardo Murad, diretor executivo da Alagev
Eduardo Murad, diretor executivo da Alagev
“Ao avaliarmos o gráfico de evolução, vimos o índice de janeiro crescer 4,8%, enquanto o de fevereiro, já com um pequeno decréscimo, alcançou 4%. O trimestre fechou com índice de 3,7%, sendo um resultado positivo quando comparado com o primeiro trimestre de 2018, mas com uma leve curva decrescente”, explicou o diretor executivo da Alagev, Eduardo Murad. “O cenário macroeconômico contribui para esse arrefecimento, uma vez que ainda há incerteza em relação aos rumos do País, o que impacta na geração de negócios”, completou.

De acordo com Mariana Aldrigui, a lentidão da tramitação da agenda de reformas por parte do governo é um dos principais indicadores que contribuem para a redução das cifras no segmento.

“A frustração dos empresários em relação às reformas e a projeção de crescimento cada vez menor repercute na postergação de investimentos, eventos, custos de viagens, entre outros”, comentou a pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP), que também é presidente do Conselho de Turismo da Fecomercio-SP.

Filip Calixto
Mariana Aldrigui, professora e pesquisadora da USP
Mariana Aldrigui, professora e pesquisadora da USP
Anteriormente, a projeção de crescimento do PIB brasileiro era de 2,5%. Contudo, tal índice foi revisto para apenas 1% nesta segunda-feira (10). Para 2019, a Alagev tem a expectativa que o segmento de viagens e eventos corporativos tenha um faturamento de R$ 70,16 bilhões, ou 4,2% a mais que o registrado em 2018.

Segundo a entidade, o levantamento é feito a partir de dados das pesquisas anual e mensal de serviços do IBGE, englobando os setores de alimentação, alojamento, locação de veículos, transportes aéreo e rodoviário, agências de viagens e eventos culturais e recreativos. Tratamentos estatísticos foram realizados para ponderar adequadamente cada atividade.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA