CEO da CVC Corp fala com SAP sobre ações na pandemia e diversidade

|

Com o isolamento social e o fechamento de fronteiras, o setor de Turismo foi um dos mais afetados globalmente pela covid-19. Para falar sobre o tema, o SAP Now, evento da SAP Brasil que acontece até amanhã (18), trouxe o CEO da CVC Corp, Leonel Andrade, para um bate-papo com a presidente da SAP Brasil, Adriana Aroulho, sobre as ações do grupo desde o início da pandemia e como a indústria está reagindo à crise.

Reprodução
Leonel Andrade, da CVC Corp, e Adriana Aroulho, da SAP Brasil, falam sobre as medidas do grupo em meio à pandemia
Leonel Andrade, da CVC Corp, e Adriana Aroulho, da SAP Brasil, falam sobre as medidas do grupo em meio à pandemia
“No final de março, estávamos com o faturamento negativo, não se vendia nada e tínhamos muitos cancelamentos. Mas o maior desafio foi resgatar os mais de 20 mil viajantes no Exterior. Fizemos um trabalho muito forte, fretamos aviões exclusivos e trouxemos de volta até mesmo brasileiros que não eram nossos clientes. Nossa primeira decisão foi ter esse cuidado com clientes e funcionários”, conta Andrade.

Com 100% dos colaboradores trabalhando de forma remota desde o início da pandemia, a empresa vem, até o momento, sem demissões em massa. Para preservar o histórico e continuidade da companhia, a solução foi fazer a redução de salário de 50% dos quatro mil funcionários por três meses, mas com o compromisso de mantê-los empregados.

“Claro que as pessoas sofrem com este momento, mas ainda não tivemos nenhum caso grave. Colocamos toda a empresa à disposição para dar suporte aos funcionários e investimos muito em educação. Disponibilizamos plataformas de treinamentos, realizamos uma formatura virtual. Utilizamos esse tempo para que todo mundo se desenvolva. Quando voltarmos à atividade plena, o objetivo é ter um nível educacional melhor do que antes da pandemia”, comenta.

SUSTENTABILIDADE
Segundo o CEO da CVC Corp, 2021 será o ano de sustentabilidade do grupo. O objetivo é trabalhar em três frentes: meio ambiente, criando um programa de compromisso total com alguma praia brasileira do Nordeste – onde, de acordo com Andrade, está 70% do movimento dos clientes, que acabam usando as estruturas locais e poluindo-as; educação, como um pilar fundamental na capacidade de ajudar; e diversidade interna, com a criação de um plano direcionado às lacunas de gênero e raça da empresa.

“Logo que assumi o cargo, tínhamos apenas uma mulher no comitê executivo, agora temos quatro. Por enquanto ainda é muito pouco, mas, como um comprometimento, crença e trabalho pessoal meu, no ano que vem isso mudará, é o nosso compromisso.”
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA