R1 prepara lançamento de projeto focado em eventos híbridos

|

Com a vacinação contra a covid-19 avançando no Brasil, o setor de Turismo, Viagens e Eventos começa a se recuperar, mesmo que em passos lentos ou menos rápidos do que gostaríamos. Pequenos encontros, híbridos ou presenciais, já estão acontecendo, com todos os protocolos de saúde e segurança, mostrando um sinal positivo de retomada.

PANROTAS / Emerson Souza
Raffaele Cecere, presidente da R1
Raffaele Cecere, presidente da R1
“Por conta da faixa etária da aplicação da vacina, vemos muitas pessoas se animando, um movimento surgindo de participar de eventos. Estamos vendo os encontros presenciais iniciando em alguns hotéis, respeitando o limite de capacidade e todas as medidas necessárias. Óbvio que ainda timidamente, mas já é um começo”, conta o presidente da R1, Raffaele Cecere.

Desde o início da pandemia, Cecere e a empresa vêm realizando eventos e vencendo as dificuldades que surgiram com a crise, criando novos produtos e serviços – como o estúdio para transmissão de lives e streaming – e incentivando a indústria a seguir batalhando, com toda a segurança e cuidado necessários.

Mesmo com a convicção de que os eventos físicos vão voltar assim que possível, o executivo vem apostando fortemente na realização dos híbridos. Antes de essa volta acontecer, o grupo lançará um grande projeto focado nesta modalidade. A novidade, que será anunciada em algumas semanas, vem após a compra uma startup para encontros híbridos.

“Eventos com conteúdo são uma baita oportunidade para trabalhar o evento híbrido. Principalmente para quem tiver longe do local, dá toda uma abrangência, vimos que funciona. Acreditamos muito neste formato, por isso investimos muito nesse novo produto que lançaremos em breve”, conta.

Cecere acrescenta ainda que o presencial é fundamental e voltará com força assim que o caminho natural da vacinação avançar. Já é possível acompanhar como outros países, que estão com a vacina em andamento, estão fazendo, por exemplo. "Acredito muito nisso de contato, de fazer negócios pessoalmente, e o ser humano gosta de aglomerar, de conversar, de se juntar", finaliza.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA