Conceito “one stop shop” cresce entre eventos corporativos

|

Pixabay
Nos últimos 12 meses, a procura de empresas pelo conceito one stop shop cresceu em torno de 70% na Tour House. Neste período, a agência promoveu mais de 3 mil eventos baseados neste modelo para clientes do segmento farmacêutico, da indústria alimentícia e de bebidas, consultorias, entre outros.

“Além de evitarem a dificuldade burocrática de gerir pagamentos e lidar com diferentes fornecedores, as companhias eliminam a sobretaxação comum nessas situações. Com a aglutinação das informações em um único contrato guarda-chuva, elas têm uma visão mais panorâmica do investimento e do retorno tangível daquele evento”, explicou o diretor de eventos Mateus Passos.

O one stop shop inclui desde a logística de transporte – seja nacional ou internacional – até a concepção de todo o evento, passando pela escolha do tema e do espaço apropriado, pela produção de convites e brindes personalizados, além do desenvolvimento de recursos de sinalização, cenográficos, audiovisuais e de comunicação, incluindo hotsites pré e pós-evento.

O modelo também possibilita o acompanhamento dos gastos por meio de relatórios gerenciais. O documento consegue esmiuçar aspectos como o saldo de bilhetes aéreos emitidos e não voados, despesas por projeto, passageiro ou central de custo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA