GBTA pede por retorno das viagens entre EUA e Europa

|

Ontem (4), a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, apelou aos EUA para suspender a proibição de viajar a cidadãos da União Europeia após a iniciativa da UE de acabar com as restrições de entrada para viajantes norte-americanos em junho. Segundo ela, a situação epidemiológica em ambos os países é muito semelhante, por isso é preciso resolver o problema o mais rápido possível. As informações são da GBTA.

Shutterstock
GBTA pede por retorno das viagens entre Estados Unidos e Europa
GBTA pede por retorno das viagens entre Estados Unidos e Europa
Números publicados recentemente mostram que a vacinação nos EUA está em 70%, enquanto a Europa está rapidamente alcançando os níveis de 60% e o Reino Unido está ainda mais alto, com mais de 90 %. Diante disso, já há algum tempo, governos, empresas e associações comerciais, como a GBTA, vêm pedindo a abertura de fronteiras para permitir viagens transatlânticas.

“Apesar do progresso na UE, as viagens transatlânticas não estarão totalmente abertas até que os EUA correspondam às regras que exigem que os viajantes internacionais de entrada sejam vacinados. Isso se alinha às medidas que o Canadá e o Reino Unido adotaram recentemente para os viajantes internacionais de destino e, mesmo no início do verão, da mesma forma para os países membros da UE”, diz a CEO da entidade, Suzanne Neufang.

A associação de viagens corporativas continua a encorajar a abertura de deslocamentos internacionais e critérios coordenados de travessia de fronteira, especialmente quando se trata de viajantes a negócios que apresentam pouco risco.

O acordo alcançado na recente Conferência do G7 entre a UE, o Reino Unido, o Canadá e o México para estabelecer grupos de trabalho para desenvolver recomendações para reiniciar as viagens internacionais foi um primeiro passo promissor. Mas agora o trabalho deve acontecer rapidamente para tornar essas recomendações uma realidade.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA