PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Serviços no destino são a chave do sucesso ou fracasso de uma viagem

Sabe-se que a falta de tempo e a grande quantidade de opções de serviços fragmentados fazem aumentar a pressão sobre os viajantes quando chegam ao seu destino. Por isso, é fundamental compreender o mercado das atividades turísticas no local, um fator ainda insuficientemente explorado e que poderia significar, em 2020, um negócio superior a 165 bilhões de euros, de acordo com dados da PhocusWright.

Reprodução / Pixabay
Quase um quarto dos viajantes reconhece que não tem tempo para planejar suas experiências nos destinos
Quase um quarto dos viajantes reconhece que não tem tempo para planejar suas experiências nos destinos
De acordo com uma pesquisa da Amadeus, realizada com mil usuários de todo o mundo, um terço dos viajantes acreditam que os serviços no destino são a chave para o sucesso ou fracasso de uma viagem. De fato, 93% dos entrevistados consideram que os serviços complementares no destino constituem uma parte importante de sua experiência global de viagem e cerca de 40% acreditam que eles tornam seus deslocamentos mais produtivos e agradáveis.

Quase um quarto dos viajantes reconhecem que não têm tempo para planejar suas experiências nos destinos. Ansiedade sobre o que fazer, medo de não saber para onde ir e como chegar aos lugares são alguns dos receios identificados.

Para quase metade dos entrevistados, os níveis de estresse alcançam seu máximo no dia da partida. Além disso, 17% deles dizem que não conseguem acessar facilmente os serviços no destino durante a viagem.

“Alguns viajantes preferem planejar suas experiências no destino com antecedência, mas muitos outros compram no impulso do momento. De fato, essa é uma oportunidade para que agentes de viagens e outros provedores continuem oferecendo serviços para o viajante quando ele já está em seu destino, por meio da tecnologia mobile”, diz o diretor comercial da Amadeus para Espanha, David Vidal.

O estudo indica que o desafio da falta de tempo enfrentado pelos viajantes é ainda mais agravado pela falta de acesso aos serviços complementares necessários no destino por meio de seus dispositivos mobile. Nesse sentido, os participantes da pesquisa acreditam que a tecnologia móvel pode desempenhar um papel decisivo no sucesso dos serviços auxiliares, o que pode ajudar os distribuidores de viagens a alcançarem um novo nível de fidelidade do viajante e, ao mesmo tempo, um aumento nas receitas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA