TECNOLOGIA

Amadeus faz teste-piloto com biometria em aeroporto

Devido ao aumento do número de viajantes anualmente, a infraestrutura aeroportuária internacional vem enfrentando um desafio que, a menos que a abordagem seja certeira, pode causar um impacto negativo na experiência dos viajantes.

Pixabay
Em uma região como a América Latina, cujo fluxo de passageiros nos aeroportos aumentou cerca de 4% e que possui núcleos aeroportuários importantes, como Panamá, São Paulo, Lima, Argentina, Uruguai ou Cidade do México, a aplicação da tecnologia para tornar o embarque mais eficiente é fundamental.

“A tecnologia biométrica pode ajudar a melhorar estes processos. A Amadeus, juntamente com a Adria Airways, Lot Polish Airlines e a Fraport desenvolveram um teste-piloto no aeroporto de Ljubljana, na Eslovênia, que consiste no check in de passageiros por meio de uma selfie do passaporte e ticket de embarque, que foram armazenados de forma segura em um servidor remoto”, conta o diretor de Desenvolvimento de Negócios e TI Aeroportuária da Amadeus, Sebastian Pinchinatti.

Depois, os viajantes foram fotografados no portão de embarque e as fotos armazenadas no servidor foram comparadas para validação da identidade e status do voo. Com a bem-sucedida combinação das imagens, o Sistema de Controle de Embarque era informado e o passageiro embarcava sem nenhum problema.

Todos os dados biométricos foram removidos em 48 horas, garantindo o compliance de GDPR (remoção de dados pessoais no prazo de 30 dias). Com essa dinâmica, o tempo de embarque foi reduzido em, aproximadamente, 75%, com duração, por passageiro, de dois segundos contra cerca de cinco a dez segundos anteriormente feitos.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA