Gol reforçará questão da segurança a bordo no Abav Collab

|

Na próxima segunda-feira (28), os presidentes Paulo Kakinoff, da Gol, John Rodgerson, da Azul, Jerome Cadier, da Latam, Eduardo Busch, da Voepass, além de Eduardo Sanovicz, da Abear, se reunirão em um painel do Abav Collab – que tem início neste domingo (27) – para debater sobre o compromisso com a segurança e a saúde dos viajantes neste momento de retomada das viagens aéreas. As inscrições para o evento ainda estão abertas e podem ser feitas no site oficial.

Reprodução
Artur Luiz Andrade, da PANROTAS, e Magda Nassar, da Abav Nacional, recebem Renzo Rodrigues de Mello, da Gol, em live sobre Abav Collab
Artur Luiz Andrade, da PANROTAS, e Magda Nassar, da Abav Nacional, recebem Renzo Rodrigues de Mello, da Gol, em live sobre Abav Collab
“Em pesquisas e conversas com clientes percebemos que ainda há uma certa desinformação na questão da segurança a bordo. Na maioria dos casos, não tem muita informação disponível. Por isso estamos fazendo um trabalho muito forte para conscientizar as pessoas, pois a segurança é o principal fator para trazer a confiança em voar”, afirma o diretor de Canais de Vendas da Gol, Renzo Rodrigues de Mello, durante a LIVE PANROTAS – Retomada das Viagens de hoje (25).

Além da participação de Kakinoff no painel com as outras companhias brasileiras, a Gol contará com outras três palestras no Abav Collab: uma sobre como está sendo feito o desenho da malha aérea, outra, em conjunto com a Air France-KLM, sobre o cenário de viagens aéreas na Europa, e, por último, uma sobre a questão de segurança.

“Queremos compartilhar todos os nossos protocolos sanitários, o quão seguro é viajar e como estamos atentos às demandas dos passageiros. Teremos também um estande com informações, vídeos, demonstrações e chat disponível com nossa equipe de vendas”, conta de Mello.

MALHA AÉREA
Com as viagens domésticas se recuperando gradualmente, especialmente no lazer e na visita a parentes, a Gol, que estava com uma malha aérea de 50 voos por dia em abril, hoje conta com 300 operações e, até o fim do ano, em dezembro, espera chegar a 600 voos diários, ou entre 60% e 70% da malha pré pandemia.

A expectativa para o verão, época de alta temporada, é muito positiva. Segundo o diretor, desde o último feriado do dia 7 de setembro o movimento vem sendo intenso e a procura alta. A companhia espera o mesmo para o fim do ano. “Mas, claro, respeitando todos os protocolos”, reforça Mello.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA