AEROPORTOS

Salas vip do Galeão têm serviço para noivos e acompanhantes

As salas vip do Aeroporto do Galeão administradas pelo Plaza Premium Lounge (PPL) agora têm espaços privativos em seus lounges para que o casal que tem o Rio de Janeiro como destino de casamento ou lua de mel, possa vivenciar momentos especiais antes ou após o evento. O objetivo da empresa é fomentar o segmento destination wedding, permitindo que os noivos casem em outro destino que não seja o seu de origem. O espaço também comporta convidados dos noivos e noivas.

Divulgação
Noivos cortam bolo em casamento realizado no Galeão (RJ)
Noivos cortam bolo em casamento realizado no Galeão (RJ)
De acordo com o PPL, os espaços possuem um clima romântico, com decoração temática de casamento, e buscam oferecer mais privacidade e tranquilidade aos participantes, que podem usufruir de cocktails, espumantes, pratos especiais e souvenires. As novas salas têm capacidade para até 25 convidados no embarque doméstico e oito no internacional.

“Sempre desejamos que os clientes iniciem suas viagens de modo prazeroso conosco, por isso, buscamos inovar cada vez mais. O PPL quer fazer parte dos momentos especiais vivenciados pelo nosso público, e a aposta da vez são os casais que escolhem o Rio para essa celebração. Buscamos sempre surpreender nossos visitantes com serviços especiais e experiências inéditas. A necessidade do público é ilimitada, assim como a nossa criatividade também”, comentou a gerente de vendas e marketing do Plaza Premium Lounge, Marcia Peixoto.

Divulgação
Um dos espaços oferecidos pela Plaza Premium Lounge
Um dos espaços oferecidos pela Plaza Premium Lounge
Os valores das salas Plaza Premium Lounge Rio Destination Wedding podem ser consultados pelo telefone (21) 3398-2758 ou pelo e-mail brazil@plaza-network.com. A reserva deve ser realizada com até uma semana de antecedência da viagem. O horário de funcionamento é das 6h às 22h no embarque doméstico e das 7h às 23h no internacional.

*Alterada às 18h37 de 5 de agosto. Anteriormente colocamos erroneamente que as salas poderiam receber as cerimônias de casamento, que não é o caso.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA