Europa adia análise de compra da Embraer pela Boeing

|

A União Europeia decidiu adiar mais uma vez sua análise em relação à aquisição da Embraer pela Boeing. De acordo com informações divulgadas pela Bloomberg, a comissão responsável pela aprovação do negócio não está satisfeita com os detalhes fornecidos até o momento e precisará de mais tempo para certificar o acordo entre as fabricantes.

Divulgação
Embraer E195-E2 da companhia aérea espanhola Binter
Embraer E195-E2 da companhia aérea espanhola Binter
Em novembro de 2019, o processo de revisão da transação já havia sido adiado para março de 2020, porém, agora a expectativa é de que um veredicto seja dado em maio. Outros países, como China, Japão e Estados Unidos, já deram sinais positivos para a conclusão da fusão, assim como o Brasil.

Antes de entrar na pior crise da sua história, por conta da suspensão da família 737 Max, a Boeing adquiriu 80% da área de jatos comerciais da Embraer, terceira maior fabricante do mundo, por cerca de US$ 4,2 bilhões. Já as áreas de aviação executiva e de defesa seguem com a empresa brasileira.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA