NOVAS ROTAS

Voos charter entre Natal e Amsterdã começam em novembro


Divulgação/ Ivanízio Ramos
Representantes do Rio Grande do Norte com a diretoria da Corendon Airlines
Representantes do Rio Grande do Norte com a diretoria da Corendon Airlines
O voo direto entre Natal e Amsterdã, na Holanda, tem início agendado para 3 de novembro, com duas frequências semanais, em charter operado pela Corendon Airlines. A informação foi confirmada após reunião de secretários do Rio Grande do Norte com a governadora Fátima Bezerra e a diretoria da companhia aérea.

"Com o voo, queremos alavancar o Turismo em parceria com a Prefeitura do Natal e o trade, e não só fortalecer o Turismo sol e mar, mas ir além disso. Queremos, nesse contexto, trabalhar a interiorização, a gastronomia e o Turismo de aventura", disse Fátima. Neste sentido, uma das apostas para 2019 será o novo destino turístico chamado Serras do Agreste Potiguar, a 100 quilômetros de Natal, para diversificar a oferta.

“O acordo firmado com a empresa estabelece o trajeto por seis meses, inicialmente. Todavia, vamos trabalhar com empenho para que este voo seja efetivado e o Rio Grande do Norte volte a ser um dos principais destinos de férias de verão dos europeus. Nosso grande objetivo é conseguir reabrir e restabelecer esse mercado”, destacou a secretária de Turismo do Estado, Ana Maria da Costa.

O presidente da Corendon, Atilay Batu, informou que a empresa já possui 100 reservas para o primeiro voo. “A nossa ideia não é deixar o voo apenas por seis meses, queremos continuar operando. E para isso, contamos com o apoio do governo e demais atores do setor”, disse Batu.

MALHA AÉREA

A governadora se reuniu também com representantes da Inframerica, administradora do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, com o objetivo de aumentar a malha aérea. “O potencial turístico do Rio Grande do Norte é indiscutível, entretanto é preciso uma força-tarefa para tornar o Estado mais atrativo aos turistas nacionais e estrangeiros. Esta mudança passa pela ampliação na oferta de voos e redução de tarifa, que hoje é uma das mais altas do Nordeste”, argumentou Fátima.

Foi definida a criação de um grupo de trabalho, entre os técnicos do governo e a Inframerica, para estudar um novo benefício com relação ao querosene da aviação. Recentemente, São Paulo reduziu para 12% o ICMS do combustível de aviação e o Rio de Janeiro deve seguir os mesmos passos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora