PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Iata: custo de insumos limitou lucro de companhias aéreas

Pixabay

O aperto nas margens do lucro operacional das companhias aéreas se intensificou durante o segundo trimestre de 2018. Um levantamento feito pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) sobre a confiança empresarial de diretores financeiros e chefes de cargas de companhias aéreas mostra que o resultado é reflexo dos custos mais elevados de insumos, refletindo principalmente a evolução dos preços do combustível de aviação.

De acordo com o levantamento, 54% dos entrevistados acreditam que haverá novos aumentos nos custos dos insumos também no ano que vem. Apesar disso, a maioria (57%) espera que seu nível de rentabilidade melhore ainda mais nos próximos 12 meses — o que reflete o fato de que os rendimentos de passageiros e frete devem compensar parcialmente os novos aumentos dos custos.

A perspectiva positiva de rentabilidade também reflete a confiança a demanda, particularmente por conta dos passageiros corporativos. Para 84% dos entrevistados, é esperado que o volume aumente ao longo do ano. Positivos, cerca de 43% relataram um aumento nos níveis de emprego no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, e mais de 50% dos entrevistados esperam aumentar os níveis de emprego nos próximos 12 meses.

Para finalizar, a estimativa para a demanda de cargas diminuiu ligeiramente nos dois últimos levantamentos. O que reflete, em parte, a incerteza causada pela recente recuperação das tensões no comércio global. No entanto, mais da metade (58%) dos entrevistados espera que o volume de frete aéreo aumente ainda mais no próximo ano.

O relatório completo pode ser conferido em inglês neste link.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA