Venda de cruzeiros movimenta retomada na Casa do Agente

|

Jhonatan Soares
Charles Franken
Charles Franken
Braço do Grupo Arbo que atende profissionais independentes de Turismo, a Casa do Agente tem cerca de quatro mil agentes de viagens cadastrados, com cerca de dois mil ativos. Segundo seu diretor, Charles Franken, durante os meses de pandemia de covid-19, a empresa tem fechado de 50 a 70 cadastros por mês.

São profissionais que querem usar a estrutura mais robusta da Casa do Agente para continuar atendendo seus clientes e aproveitar as oportunidades da retomada. Inspirado no sucesso do modelo da Casa do Agente, o Grupo Arbo criou a mesma facilidade para agências e operadoras de lazer (que podem ter suas estruturas internalizadas na Kompleta e na Diversa Turismo) e para agências corporativas e de MICE (via Globalis, braço de viagens corporativas).

Segundo Charles Franken, as vendas na Casa do Agente estão em 15% do movimento pré-pandemia, com destaque para a comercialização de cruzeiros marítimos, seja para a temporada de verão 2020/2021 no Brasil, seja para viagens internacionais em 2021. “É um público muito fiel (o de cruzeiros), que sabe como o produto funciona e que tem muita confiança nele”, diz Charles.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA