MERCADO

Diretora digital da Accor revela o perfil do novo viajante


Marcos Martins
Maud Bailly, da Accor, reúne dicas importantes para o trade
Maud Bailly, da Accor, reúne dicas importantes para o trade
BERLIM - A indústria de viagens busca várias maneiras para entender o perfil do novo viajante, algo que para muitos ainda é uma incógnita. Em entrevista exclusiva ao Portal PANROTAS, a chief digital officer da Accor, Maud Bailly, revelou detalhes sobre o que os novos consumidores desejam, como querem ser atendidos e o que buscam nas empresas de Turismo, principalmente na área de hospitalidade, que é o seu foco de trabalho.

“O perfil do viajante atual trata-se da pessoa que ama viajar em lazer e também a negócios, o chamado bleisure. É alguém que não quer um produto padrão, mas sim algo com toque pessoal. Não quer chegar no hotel e ouvir apenas um ‘olá, como vai você? Que bom te ver de novo’, mas deseja ser reconhecido. É um viajante muito curioso para ter algo novo e deve ser surpreendido. Devemos fazer com que ele se sinta quase em casa e bem cuidado”, explica Maud.

LEIA TAMBÉM:
Accor muda identidade visual e lança nova marca midscale
Accor lança nova marca de luxo em parceria com o SBE

Ao mesmo tempo em que a palavra-chave é a personalização, a executiva explica que é necessário manter a privacidade e segurança de dados dos clientes. Outro ponto relevante é o imediatismo que os consumidores de viagens buscam no dia a dia.

"As pessoas estão super conectadas, checam quase tudo no seu celular e desejam as informações de maneira rápida, não as lendo por muito tempo. E se algo não carrega em menos de três segundos, elas desistem. Além disso, não querem esperar para ter benefícios em seus programas de fidelidade. É alguém que não vai aguardar anos para ter um biscoito grátis na recepção, por exemplo. De olho nesse desejo, incluímos no nosso novo programa de fidelidade, o All, benefícios que são concedidos imediatamente."

DESAFIOS COM PORTFÓLIO

A Accor tem investido cada vez mais em novas marcas, principalmente em lifestyle, para se adequar aos diferentes perfis de consumidores. E a tarefa exige trabalho constante para evitar peças sem rumo no quebra-cabeça. "Quando cheguei na empresa falei para o CEO, Sébastien Bazin, que aquisição não significa integração. Você pode comprar uma marca, mas ela pode não se integrar completamente ao seu ecossistema de hospitalidade, e uma das principais missões do nosso time é fazer essa integração", afirma.

"As pessoas querem ter várias opções porque viajam em diversos momentos, seja por lazer ou negócios, sozinhas ou acompanhadas, e depende do humor. Ao mesmo tempo que a Accor possui marcas tão diferentes, elas são complementares dentro do espectro."

O Portal PANROTAS viaja a convite da Accor com proteção GTA

Esta empresa apoia o Fórum PANROTAS 2019
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora