AGÊNCIAS DE VIAGENS

Ancoradouro reformula identidade de operadora

Emerson Souza
Juarez Cintra Neto, presidente da Ancoradouro, entre Luiz Ambar e Cassio Oliveira
Juarez Cintra Neto, presidente da Ancoradouro, entre Luiz Ambar e Cassio Oliveira
A consolidadora Ancoradouro encerrou o último ano com uma receita de R$ 735 milhões, alta de 26% em relação a 2016. Com a expectativa de chegar a R$ 1 bilhão em vendas até dezembro, a empresa realizou a 27ª edição do Encontro Ancoradouro.

Mas este não é único negócio da família Cintra. Em entrevista à PANROTAS, o presidente do grupo abriu o jogo e discorreu sobre outra frente: a operadora.

Em 2002, o grupo adquiriu a Mondiale e, desde então, passou a emitir não apenas bilhetes aéreos, como também elaborar pacotes montados para agentes de viagens. Porém, era conhecida no interior como Ancoradouro Operadora, embora já fosse reconhecida dos profissionais de Campinas e região do interior paulista.

Depois de 16 anos, o braço de operação passará por uma renovação. Até o fim do ano, a empresa adotará a razão social de origem e será chamada de Mondiale by Ancoradouro no segundo semestre.

Já a partir de 2019, também haverá uma mudança: seu nome será apenas Mondiale, segundo revelou o presidente Juarez Cintra Neto. “Trata-se apenas de um reposicionamento de marca com o objetivo de criar uma identidade própria”, destacou.

A companhia permanece como parte do grupo, que ainda tem a plataforma E-Fácil Plus. De acordo com ele, o objetivo da nova operadora é se tornar ainda mais forte e presente nas agências do interior paulista, de São Paulo e do Rio de Janeiro. Assim, descarta-se a ideia de partir para o crescimento nacional, movimento adotado pela consolidadora após a abertura de 11 bases no Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

NA PRATELEIRA
Sem revelar números, o desempenho da empresa agrada a família Cintra. Seu portfólio foi renovado em 2017 com o início da representação exclusiva da Trabax, de Madri. No último ano, cerca de 900 passageiros foram embarcados em roteiros exclusivos para a Europa.

O objetivo principal é crescer 30% acima dos primeiros 12 meses e essa estimava está muito apoiada na oferta de novos produtos. A operadora espanhola é conhecida por elaborar circuitos exclusivos dentro do continente europeu, como jantares e ingressos em pontos renomados de Paris, Roma, Londres etc.

Emerson Souza
Leonardo Coutinho, da Ancoradouro Operadora, e Félix Zérdan, da Trabax
Leonardo Coutinho, da Ancoradouro Operadora, e Félix Zérdan, da Trabax
Esses números favoráveis estão de acordo com a previsão de expandir os negócios em outras praças. Os produtos da Trabax são vendidos basicamente em São Paulo, mas serão levados a cidades como Belo Horizonte, Curitiba e Recife a partir de segundo.

“Até maio deste ano já batemos a meta de 2017. As agências que venderam pequenos grupos têm voltado e querem repetir essas vendas com a Trabax”, afirmou o diretor de Europa, Oriente Médio e África da Ancoradouro, Leonardo Coutinho.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA