Vendas da Despegar caem 32% no primeiro trimestre

|


Damian Scokin
Damian Scokin

O grupo Despegar (Decolar no Brasil) divulgou seu balanço do primeiro trimestre do ano, com vendas de US$ 790,4 milhões no período, queda de 32% em relação ao mesmo período do ano anterior. A receita chegou a US$ 76,1 milhões, queda de 43% sobre 2019. Excluindo os cancelamentos devido à covid-19, a receita reportada seria de US$ 88,6 milhões (diminuição de 33%).

As transações e venda de quartos de hotel caíram 23% e 30%, respectivamente, e as vendas mobile foram 44% do total (contra 38% no ano passado). Do total de dois milhões de transações, 60% vieram do aéreo. A venda de passagens aéreas caiu 26% e a de pacotes e hotéis 53%.

O NPS da empresa subiu 250 pontos, considerando apenas os meses de janeiro e fevereiro., queda de 1.120 pontos. O EBITDA foi negativo em US$ 1,1 milhão, sem despesas extraordinárias, ou também negativo em US$ 15,6 milhões, como reportado. No período a Despegar teve prejuízo de US$ 15,2 milhões.

A empresa fechou o trimestre com fluxo de caixa negativo de US$ 68,2 milhões. Os custos estruturais foram cortados em 17% no trimestre e a expectativa é de uma economia de US$ 34 milhões no segundo trimestre do ano e de outros US$ 28 milhões no terceiro.

AVALIAÇÃO
O CEO da Despegar, Damian Scokin, comentou os resultados. Segundo ele, “a empresa entrou na crise com uma posição forte financeiramente, incluindo caixa de US$ 222 milhões no final do trimestre”. “Acreditamos ter recursos suficientes para atravessar o período de desafios nos próximos 12 meses”, afirmou em comunicado.

Scokin destacou os cortes de custo efetivados e disse que a empresa está pronta para ajustes rápidos para a retomada da demanda. Ele acredita que a força da marca, a capacidade digital de toda a empresa e a abrangência de produtos serão decisivos quando o mercado de viagens retomar.

Damián Scokin e Carolina Sass de Hari na Phocuswright 2019, na Flórida
Damián Scokin e Carolina Sass de Hari na Phocuswright 2019, na Flórida

MERCADOS

O Brasil respondeu por 42% das vendas no período, se consolidando como maior mercado para a Despegar (aqui operando como Decolar). O mercado brasileiro caiu 18% em transações (contra 47% da Argentina) e 29% em vendas (na Argentina essa queda foi de 58%).

A Despegar reafirmou que está renegociando a compra da mexicana Best Day, que só sairá se ambas as partes concordarem com novas condições, incluindo valor e prazo de pagamento para além de 2022.

A revista PANROTAS desta semana traz uma entrevista com o diretor da Decolar no Brasil, Alexandre Moshe. Leia aqui.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA