Costa Cruzeiros promete sua maior temporada em 10 anos no Brasil

|


PANROTAS / Alexandre Campbell
Dario Rustico, presidente executivo da Costa Cruzeiros para Américas do Sul e Central
Dario Rustico, presidente executivo da Costa Cruzeiros para Américas do Sul e Central

Cerca de dois anos se passaram desde que a Costa Cruzeiros estava ao fim de uma temporada, já planejando outra para quebrar recordes no Brasil, quando a covid-19 se tornou pandemia.

Com tanta coisa acontecendo, um vaivém de protocolos, cancelamentos e adiamentos, a companhia italiana de cruzeiros marítimos garante que nunca deixou de se preocupar com o agente de viagens, a quem o presidente executivo para América do Sul e Central, Dario Rustico, classifica como de vital importância para suas operações no Brasil.

Pois a Costa Cruzeiros termina agora mais uma temporada desafiadora, porém considerada exitosa dadas as circunstâncias de paralisação abrupta que demandaram manobras rápidas. Nem por isso a companhia deixa de investir em nosso mercado. Pelo contrário, a Costa aposta ainda mais e virá para o verão 2022/23 com sua maior operação em dez anos. Para atualizar alguns de seus principais parceiros acerca de tudo o que girou em torno da temporada, realizou, no último fim de semana, o Costa Weekend, a bordo do Costa Diadema.

PANROTAS / Alexandre Campbell
Costa Weekend aconteceu a bordo do Costa Diadema
Costa Weekend aconteceu a bordo do Costa Diadema
"Agradecer ao trade que nos acompanhou em tempos muito difíceis, de extra estresse, extra trabalho e complicações; nos reaproximar dessas pessoas de quem tivemos de ficar longe nesse período de pandemia e falar de Costa Cruzeiros, dos lançamentos de novos navios, da nossa nova identidade visual, novos produtos, da estrutura de pricing, dicas de vendas e garantir que a próxima temporada será de uma retomada sem igual no Brasil. Esses foram nossos principais objetivos no Costa Weekend", diz Dario Rustico.

"Seguimos investindo, crescendo e apostando no Brasil e na América do Sul. Ano que vem teremos três navios completamente dedicados para a temporada no continente, dobrando a capacidade do verão 2019/20, pré pandemia, além das duas embarcações que passarão por águas sul-americanas em cruzeiros muito especiais: Grand Cruise e Volta ao Mundo, com possibilidade de embarque em Buenos Aires, Manaus ou Rio de Janeiro", completa o executivo.

PANROTAS / Alexandre Campbell
Dario Rustico conversa com jornalistas no Costa Diadema
Dario Rustico conversa com jornalistas no Costa Diadema

AGENTES CONVIDADOS
Além de grandes vendedores de Costa, os cerca de 400 agentes de viagens convidados pela companhia são prospecções, principalmente do Sul do País, onde a companhia está investindo forte ao ter Itajaí (SC) como um dos portos brasileiros.

PANROTAS / Alexandre Campbell
Um dos bares do Costa Diadema
Um dos bares do Costa Diadema
Itajaí se junta a Rio de Janeiro, Salvador e Santos como ponto de embarque e desembarque na temporada 2022/23, além da passagem dos cruzeiros internacionais por Manaus.

"Temos 74 anos de história no Brasil, e os agentes de viagens são fundamentais para nós em todos os contextos, tanto na fidelidade dos mais antigos quanto na prospecção quando abrimos portos novos como o de Itajaí, onde tivemos um resultado excepcional. Os agentes seguem recomendando, falando da nossa marca e nosso produto. De verdade, sem demagogia, são parceiros absolutamente cruciais para nós no Brasil. Queremos do nosso lado o profissional que se capacita, estuda e passa o conhecimento ao cliente. São eles que se sobressaem, eles que chamamos no Costa Weekend", afirma Rustico. "Esses parceiros seguraram a barra na pandemia. Agradeço pelo quanto trabalharam para nós e garanto que seguiremos trabalhando por eles."

EXPECTATIVAS PARA 2022/23
O otimismo de Dario Rustico é inabalável para a temporada 2022/23, "caso contrário nós não dobraríamos a capacidade na comparação com o pré-pandemia", diz o italiano. "Como o povo brasileiro de maneira geral não resistiu à vacinação, estaremos bem melhores em relação à covid-19. Acredito realmente que poderá ser um tipo de influenza com a qual poderemos conviver, trabalhar, estudar e... viajar. Além disso, as autoridades estão vendo que o cruzeiros é um dos modais mais seguros em relação à pandemia."

PANROTAS / Alexandre Campbell


O executivo ainda diz que está vendo entusiasmo nas demandas para a próxima temporada. "Há muito parceiro querendo investir, fazer negócio e há muito cliente interessado. Temos muitos brasileiros querendo viajar, voltar a curtir férias e fazer eventos a bordo."

O Costa Firenze, inaugurado no ano passado, faz a sua estreia na América do Sul como o maior navio da Costa a operar no Brasil, e se une aos navios já conhecidos do público Costa Favolosa e Costa Fortuna para cruzeiros de três a oito noites visitando destinos brasileiros e a região do Prata, com embarques nas cidades de Santos, Salvador, Rio de Janeiro e Itajaí. Já os roteiros de Grand Cruise e Volta ao Mundo acontecem a bordo dos navios Costa Luminosa e Costa Deliziosa, respectivamente, entre janeiro e maio de 2023.

Durante o Grand Cruise, o Costa Luminosa navegará por três continentes, oferecendo o embarque e o desembarque das cidades brasileiras de Manaus e Rio de Janeiro. No cruzeiro Volta ao Mundo, o turista brasileiro tem a chance de embarcar ou desembarcar no Rio de Janeiro e conhecer destinos como Namíbia, Grécia, Índia, Ilhas Maldivas, México e Costa Rica.

“Essa será uma temporada histórica para Costa e a maior da companhia na América do Sul dos últimos dez anos. Teremos mais que o dobro da capacidade quando comparado à oferta disponível na temporada 2019/2020. Além disso, com as viagens de Volta ao Mundo e Grand Cruise, pela primeira vez, estamos oferecendo aos hóspedes brasileiros cinco opções de portos no país para o embarque e o desembarque: Itajaí, Manaus, Rio de Janeiro, Salvador e Santos”, conclui Dario Rustico.

*Colaborou Alexandre Campbell, especial para o Portal PANROTAS
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA