Assista à live sobre a retomada do Turismo no Nordeste

|



Pesquisa realizada em abril pela TRVL LAB – Laboratório de Inteligência de Negócios em Viagens, projeto da PANROTAS com a MAPIE, revelou que o Nordeste é o destino preferido dos consumidores (pouco mais de 26%) num momento de retomada do setor. Mas o Turismo regional é a aposta de alguns Estados nesse momento de reabertura, já que a malha aérea ainda não atende todos os mercados e que emissores como São Paulo e Rio ainda não estão com a pandemia controlada.

Esse foi o assunto da live Check Point desta quinta-feira (2), que reuniu secretários de Turismo do Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará e Pernambuco.

A gente está próximo de outras capitais do Nordeste, o que favorece o Turismo de carro. Por isso, nossa ideia é investir nessa primeira fase para que os pernambucanos possam conhecer mais o estado e convidar os estados vizinhos a estarem conosco também”, disse Rodrigo Novaes, secretário de Turismo de Pernambuco.

Chico Andrade/SeturPE/ Divulgação
Rodrigo Novaes
Rodrigo Novaes
A ideia de Pernambuco é a mesma do Turismo da Paraíba. De acordo com a presidente da PBTur, antes da pandemia, 30% dos turistas que visitavam o Estado eram de São Paulo, enquanto 20% eram de Pernambuco e Rio Grande do Norte (cada um). “E essa será a nossa aposta neste momento, pois nossa localização geográfica nos favorece nesse quesito”, afirmou.

Emerson Souza
Ruth Avelino,PBTur
Ruth Avelino,PBTur
Além disso, a executiva disse que a falta de uma malha aérea mais robusta é outro fator que incentiva o Turismo regional. “Das 32 operações diárias que tínhamos antes da pandemia, hoje, são oito. Se a gente não tem malha, precisamos investir no regional”.

RIO GRANDE DO NORTE
Mostrar que o Rio Grande do Norte é um destino seguro no momento de retomada – esse é o principal objetivo do Turismo do Estado. Para isso, o governo já desenhou o plano de retorno das atividades, que passará pela capacitação dos principais que estão na linha de frente do setor.

O presidente da Empresa Potiguar da Promoção Turística (Emprotur), Bruno Reis, acredita que, mais importante do que os protocolos, é o treinamento. “Nós fizemos várias pesquisas, que nos mostrou que a segurança é um quesito que lidera a condição para o retorno das atividades”, disse Reis.

bruno reis
bruno reis
O Rio Grande do Norte foi o primeiro Estado brasileiro a receber o Safe Travels, selo do WTTC que tem o respaldo da Organização Mundial do Turismo e de mais de 200 CEOs das principais empresas de Turismo do mundo.

CEARÁ
A aposta da Secretaria de Turismo do Ceará para atrair turistas após a pandemia é trabalhar na elaboração de protocolos rígidos de segurança.

“Estamos trabalhando com protocolos rígidos e esses documentos estão sendo elaborados pelo Governo do Estado”, disse o secretário de Turismo do Estado, Arialdo Pinho. “A ideia é que todos os estabelecimentos sigam essa norma para que possam ter a autorização para reabrirem novamente”, disse.

Emerson Souza
Arialdo Pinho
Arialdo Pinho
Atualmente, hotéis e restaurantes, por exemplo, estão funcionando, porém, com capacidade reduzida. De acordo com Pinho, o Estado trabalha com a possibilidade de reabertura no mês de agosto. Mas já para este mês o Ceará deverá receber 600 voos nacionais – antes de a pandemia começar, o Estado recebia 4 mil voos nacionais. “A expectativa é que os voos internacionais retornem em outubro”, disse Pinho.

Os secretários também pediram uma ação coordenada do Ministério do Turismo para que a retomada ganhe força, já que o Brasil será a bola da vez na escolha dos turistas. Mas avisaram que só irão reabrir totalmente os destinos quando for realmente seguro aos turistas e trabalhadores.

Assista à integra live Check Point, parceria da PANROTAS com a Imaginadora, e apoio R1, abaixo:



 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA