Na Argentina, viajante doméstico ganhará 50% de cashback do governo

|


Reprodução/YouTube
Doméstico é a principal fonte de divisas do Turismo argentino
Doméstico é a principal fonte de divisas do Turismo argentino
O Turismo é uma das principais indústrias da economia argentina, e por mais que o país viesse sendo líder sul-americano no número de estrangeiros pré-pandemia, superando o Brasil, sua movimentação doméstica nunca deixou de ser sua mais importante geradora de divisas. É por isso que o ministério do transporte, em parceria com o Inprotur, criou um plano no qual os argentinos recebem 50% do investimento em produtos turísticos domésticos, em forma de crédito para uma viagem nacional futura.

"O plano já foi aprovado, publicado e homologado. É lei, e neste momento se encontra em pleno processo de regulamentação para entrar em vigor nesta ou na próxima semana. É uma ação com um grande ineditismo. Não vi nenhum outro país na América do Sul com algo similar", afirma o diretor executivo do Inprotur, Ricardo Sosa. "Estima-se que 4,5 bilhões de pesos argentinos serão movimentados nesta ação de retomada, que terá impacto em todo país", completa.

Divulgação
Ricardo Sosa,diretor executivo do Inprotur
Ricardo Sosa,diretor executivo do Inprotur
O argentino que comprar um produto turístico no próprio país, seja transporte, hotel, ingressos e afins, envia o comprovante de gastos ao governo, que lhe devolve 50% em crédito de viagem para um embarque futuro. O banco central do país será o responsável pela distribuição.

"É um incentivo que une toda cadeia de ação turística que cai muito bem nos ouvidos de um trade que está sem receitas há seis meses. É o primeiro programa de impacto pleno, de geração de consumo, do governo argentino, para a retomada do Turismo doméstico."
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA